Bem vindos!













Bem vindos ao Monster High School! Fique a vontade e se junte com a gente .::Gossip Monster::.
Vectro Graphics




Últimos Assuntos
















O que está acontecendo atualmente em Chernobyl City?
Últimos assuntos
» {Descrição} Hibridos
Sab Dez 26, 2015 8:30 pm por Mackenzie A. Irvine

» {Descrição} Sacerdotes e Sacerdotisas
Sab Dez 26, 2015 8:26 pm por Mackenzie A. Irvine

» Membros da Casa da Vida
Sex Dez 25, 2015 10:10 am por Mackenzie A. Irvine

» {Descrição} FTCS
Sex Dez 25, 2015 10:09 am por Mackenzie A. Irvine

» {Descrição} Transmorfos
Sex Dez 25, 2015 10:01 am por Mackenzie A. Irvine

» {Descrição} Oráculos
Sex Dez 25, 2015 9:55 am por Mackenzie A. Irvine

» [FP]-Alex Mikaelson
Qui Nov 27, 2014 6:43 pm por Convidado

» [FP] Srta. Annie Voguel
Sex Nov 21, 2014 12:05 pm por Convidado

» [FP] Jessica Hans
Dom Out 05, 2014 11:09 pm por Convidado
















Nossa Staff
Passe o Mouse para ver info






MPPERFIL



MPPERFIL



MPPERFIL



MPPERFIL



MPPERFIL



MPPERFIL



MPPERFIL
Nossos Parceiros
















Aqui são nossos parceiros
Parceiros
Image and video hosting by TinyPic Image and video hosting by TinyPic Image and video hosting by TinyPic Image and video hosting by TinyPic Image and video hosting by TinyPic button

[FIC] Inconsequente Sentimento

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[FIC] Inconsequente Sentimento

Mensagem por Convidado em Qua Jan 08, 2014 6:14 pm


Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FIC] Inconsequente Sentimento

Mensagem por Convidado em Qua Jan 08, 2014 7:32 pm

Prólogo

Era uma decisão importante pra mim, naquele dia me sentia praticamente neutra, sem saber onde ou pra onde ir realmente, olhava meu reflexo no espelho, o que conseguia destacar em mim eram os olhos, o rosto, minha expressão... Apesar de toda aquela maquiagem por dentro estava de um jeito que não sabia como explicar, decisão certa? Droga, minha mente tava uma bagunça.

- Srta. Donovann? - A voz da garota do ateliê me tira por um instante dos meus pensamentos me fazendo fitar todo meu reflexo naquele espelho grande diante de mim, aquele vestido branco, ao passar as mãos sentindo o tecido sentia que não merecia estar vestida ele, nem mesmo estar ali, apenas assenti para a garota a fitando pelo espelho - Está perfeito.

- Sim, está - Digo sentindo meus olhos se encherem de lagrimas, vejo ela dar um sorriso e as limpo com a ponta dos dedos tentando forçar um sorriso, não estava chorando de alegria, depois de um tempo eu sentia realmente culpada, culpada por estar levando toda essa mentira adiante.

Quando saiu do Ateliê vou de encontro ao meu carro levantando parte do vestido para não acabar tropeçando e atravesso a rua correndo, ouvindo os carros buzinarem, eu dava um sorriso bobo e ao mesmo tempo triste por estar fazendo aquilo com Nate, Me desculpe Nate, eu preciso fazer isso, você mesmo disse sempre que tínhamos que fazer o que sentia certo, mesmo que talvez todo mundo pensasse o contrario, sua felicidade o guiava.

Eu estava na estrada agora, aquela velha conhecida de quase todo o tempo, milhares de sentimentos e sensações despertavam dentro de mim, medo, culpa, adrenalina, amor, algo que cheguei a sentir mesmo lutando contra, estava agora correndo por aquela estrada a quase 110 Km/h, no meu Comet antigo e consertado varias vezes, o vento batia nos meus cabelos, o ceu estava começando a se fechar, as nuvem num tom cinza fechado tomavam conta do céu enquanto ouvi o som do piano junto a voz de Josh Homme e a musica na qual passei muito tempo ouvindo, parecia quase fazer parte de mim, sim, The Vampire of time and memory de Queens of the Stone Age, a chuva aos poucos começava a chicotear em minha face enquanto ainda seguia com o carro na mesma velocidade sentindo meu vestido ficar umido e começar a colar no meu corpo.

A faxada daquela casa me fazia sorri, o vizinho fitava meu carro do alpendre de sua casa ao lado de seu cão Labrador que parecia brincar com a lingua tentando pegar o maior numero de gostas de chuva com ela.

Aperto a buzina diversas vezes, ele podia não estar em casa, podia ser possivel certo? Ele sempre foi imprevisivel, podia estar dormindo, talvez o mais possivel e um sorriso se abre de meu rosto quando vejo a porta se abrir, meus cabelos estavam molhados e o penteado desfeito os deixando novamente lisos e colados no meu rosto, a maquiagem ja tinha se desfeito tambem, aquilo era um cena um tanto isana, mas faltava algo...

- Puta merda Angie - Bem, abri um sorriso ao ouvir aquilo, o jeito sedutor e largado que dizia tais palavrões, como sempre estava com uma cerveja em uma das mãos, seus olhos o entregavam que estava no meio de uma soneca e um leve bocejo, ri novamente, me familiarizava com aquilo.  

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FIC] Inconsequente Sentimento

Mensagem por Convidado em Qui Jan 09, 2014 3:33 pm

Todo amor é inconsequente, todo ele. Estou adorando a história. Continue xD

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FIC] Inconsequente Sentimento

Mensagem por Convidado em Ter Jan 14, 2014 10:11 pm

~ Capitulo 1 ~


Uma chuva temporaria parecia estar dando o ar de sua graça molhando as ruas de Charleston, na Carolina do norte, a praia mais perto de minha casa estava vazia, havia apenas um homem passeando com seu cão, vestido com moleton, bermuda e simples chinelos de dedo, ele mal notara minha presença quando dei de ombros e me voltei a fitar o mar, o balanço das ondas me traziam um pouco de calmaria, podia ser a ultima vez que fitava aquele mar por essa praia, estava decidida, essa seria uma coisa na qual não voltaria atras.

Meus pensamentos estavam vazios o bastante para não me preocupar, eu havia tomado uma decisão naquela manhã, apenas das varias palavras que meus pais jogaram em minha cara, um tanto desesperadas para que mudasse de ideia, não adiantaram muitos, as vezes me sentia sufocada, minha mente toda voltada a minha vida poderia dizer que apenas queria sentir o leve tocar da liberdade, voar, mas sem saber ao certo para onde, muitos olhariam pra mim e me julgariam como louca quando peguei alguns de meus pertences, meu violão com antigos cds de rock que possuia, muitos dele de Pink Floyd e Led Zeppelin e peguei meu Comet com a cara e a coragem pegando a estrada, sem muitas palavras, alias, nunca fui tão boa com despedidas.

Se ficasse um pouco mais poderia ter mudado de ideia, mas continuei com aquela coragem em mim e segui, poderia me arrepender depois, mas agora não sentia nada a não ser a brisa leve, o cheiro da maresia, a certeza quase duvidosa que tudo daria certo, tinha dinheiro suficiente para conseguir me manter por um tempo até conseguir um emprego temporario, alugar um loft não muito grande e seguir uma vida adulta, pensar é facil, mas gostava de testar teorias, mesmo que as mesma cheguem a dar errado futuramente...

Estava frio depois de algumas horas que sai de Charleston, o céu parcialmente nublado, nesse instante algumas coisas passaram por minha cabeça, não que tenha me arrependido da minha decisão, mas pensava nos momentos que me ocorreram na vida, como um album de retratos que você sempre esperar abrir e poder recordar como foi aquele momento, era o que acontecia, lembrava dos meus ultimos aniversarios, o ultimo que comemorei ao lado de meus pais, papai havia acordado cedo naquela manhã, comprado alguns cupcakes que adorava e arrumou a garagem me levando até lá, estava quase toda ocupada por um Mercury Comet 1963 velho que comprara, ja havia batido o motor, estava com toda a pintura arranhada, pneus desgastados... Era um pouco dificil fitar o velho carro e não fazer uma cara decepcionada, alias era um bom carro.

- Que tal uma ajuda para esse velho Comet voltar a vida? - Propos meu pai enquanto eu analisava quanto tempo levariamos aproximadamente para conseguir aquilo, mas seria divertido tentar, desde criança meu pai costumava me levar nas feiras de carros e exposições, ele era mecânico e o pouco que sabia sobre isso gostava de me ensinar, eram os momentos que nos deixavam proximos.

- Seria bom, mas tem alguma noção por onde começar? Bem, esse carro é bem velho e acho que esse motor não funciona mais - Digo levantando o capô e dando uma observada, eu tinha quase certeza, aquele carro fedia a lataria velha e enferrujada.

Ele deu apenas um sorriso de canto enquanto me passava as ferramentas e trazia um motor parecido com o que estava, so que em melhores condições, mamãe continuava dentro de casa e as vezes apenas ia até nós oferecer algumas coca colas ou água, meu pai como sempre contava suas piadas que mesmo sem graça nenhuma me faziam rir, o trabalho foi cansativo até eu finalmente ligar o motor e o ver voltar a vida enquanto levanto as mãos pra cima dando um gritinho animado.

Depois de deixarmos o carro na funilaria para reparar os arranhões e ganhar uma nova pintura, voltamos pra casa, a rua não estava tão movimentada como de costume, eram por volta de 21 hrs quando entrei pela porta e me deparei com uma festa surpresa, eu estava pessima vestida em um short jeans coberto de óleo do velho motor e ferrugem, camiseta velha tambem suja e um boné com meus cabelos em um rabo de calo caido sobre meus ombros, Ótimo! Por que não depois que estivesse tomado um bom banho e estivesse mais "Apresentavel"? Mas a primeira foto da noite foi tirada dessa forma junto a minha cara de surpresa quando papai falou que aquele Comet seria meu, foi uma das mehores festas que tive.

Os ultimos anos do colégio não tinha muito o que recordar, apenas dos amigos no qual sentirei falta, dos que fizeram uma baita diferença em minha vida e logo depois tomaram suas vidas deixando pra tras tambem os contatos comigo, os melhores na qual ajudava sempre na confusão no cotidiano tornando esse périodo melhor que mesmo distantes agora, ainda sim vez ou outra se reunem para recordar os bons tempos, até aqui não tive por quê reclamar de minha vida, se pensa que decidi sair de casa por não gostar de como era tudo esta enganado, cedo ou tarde você senti vontade de voar com suas proprias asas, foi isso que senti, eu precisava.

Ja era por volta de 5 da manhã, estava perto da cidade de Swansboro, sentia meus olhos entregarem que estava com sono, viagens de carro sempre eram cansativas - ainda mais quando era você mesma dirigindo - havia passado por varios Moteis* ao logo do caminho, mas me pareciam vagabundos o bastante para ficar insegura, esperava encontrar algum melhor ja pertinho da cidade.

Consegui finalmente parar em um posto, o sol ainda fraco iluminava a faxada simples do local, uma loja de conveniência pequena e ao lado uma casa feita de madeira, desci do carro na esperança de achar algum calibrador, mas nada, não era de se admirar para um posto no meio do nada que nem parecia estar funcionando.

Tomo um susto ao ver um cão vira lata correr em direção a um caminhão velho coberto de poeira que estava a chegar, ao olhar para a frente da casa havia uma mulher na porta, vestido surrado de um tecido floral com um cigarro entre os dedos soltando uma grande quantidade de fumaça pela boca, seus dentes amarelados descreviam que mantinha aquele vicio a muito tempo, pés calejados, pele queimada do sol e seus cabelos que aos poucos tomavam tom grisalho, ela assenti com a cabeça uma vez antes que eu empurre a porta da lojinha que se abre protestando com um ranger da madeira velha.

Resumindo a loja, mal se tinha nada, seu interior tinha apenas poucas prateleiras ocupadas com bebidas baratas, comida enlatada, cigarros, salgadinhos e roupas fora de moda, não que eu entendesse muito sobre, mas você nunca veria uma garota vestida em roupas daquelas, me pareciam o que chamava de "roupas de emergência"

- Posso ajuda-la? - A voz do garoto me tira a atenção por um tempo do que estava observando, parecia ele ter minha idade, mas suas feições não negavam que era filho da mulher na qual vi a pouco tempo fora na porta da casa.

- An... só quero uns salgadinhos, aqui está - Pego uns dois pacotes de amendoin japonês e 2 Cheetos e levo até o balcão enquanto retiro umas notas de meus bolsos e o entrego.

- Esse carro la fora é seu? - Pergunta ele distraido ainda admirando o carro e afirmo com a cabeça que sim com um sorriso de canto enquanto recolho minhas compras - Deve ser um bom carro

- É sim, ganhei ele de aniversario, eu mesma ajudei meu pai a conserta-lo - Digo enquanto ele pega as notas no balcão e guarda dentro de uma gaveta sorrindo - Preciso ir agora, ainda tenho muito pela frente.

- Boa viagem e obrigado

Meus olhos estavam ficando pesados a cada minuto que passava, parecia que Swansboro estava mais longe do que eu imaginava, temia a gasolina acabar ou eu acabar dormindo de tanto sono que estava, não havia visto mais nenhum posto nem motel, eu precisava descançar o mais depressa possivel.

- Droga! - Xingo visualizando uma fumaça sair do capô, isso nunca era um bom sinal, então paro o carro no acostamento e desço levantando o capô, a fumaça me fez tossir diversas vezes, olho ao redor, não passava muitos carros naquele instante, meu celular estava sem área e eu estava morrendo de sono, não sabia o que fazer.

Estava ferrada, totalmente...

Motel:
Fora do Brasil, principalmente nas cidades americanas, moteis sãos hoteis de beira de estrada

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FIC] Inconsequente Sentimento

Mensagem por Convidado em Qua Jan 15, 2014 8:18 am

Uma coisa eu sei, quando é para acontecer fia, o carro quebra tudo acontece so para ser. É incrivel como agente pensa que não há destino que tudo é por a caso, eu não posso afirmar que ele exista longe de mim. Mais eu creio em pré definições, os amores, ao exemplo, acho que agente nasce se separando dele, não sei para depois ser uma longa busca. E isso me fascina, por mais que tudo ocorra, agente não pode sofrer por amor, porque amor, so nos faz bem, se agente sofre ou não é correspondido é porque não amamos a nós mesmo,e bem, o destino ta ai, mostrando tudinho para agente se impor e aprender. E quanrto a fic , continua ta awesomer!

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FIC] Inconsequente Sentimento

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum