Bem vindos!













Bem vindos ao Monster High School! Fique a vontade e se junte com a gente .::Gossip Monster::.
Vectro Graphics




Últimos Assuntos
















O que está acontecendo atualmente em Chernobyl City?
Últimos assuntos
» {Descrição} Hibridos
Sab Dez 26, 2015 8:30 pm por Mackenzie A. Irvine

» {Descrição} Sacerdotes e Sacerdotisas
Sab Dez 26, 2015 8:26 pm por Mackenzie A. Irvine

» Membros da Casa da Vida
Sex Dez 25, 2015 10:10 am por Mackenzie A. Irvine

» {Descrição} FTCS
Sex Dez 25, 2015 10:09 am por Mackenzie A. Irvine

» {Descrição} Transmorfos
Sex Dez 25, 2015 10:01 am por Mackenzie A. Irvine

» {Descrição} Oráculos
Sex Dez 25, 2015 9:55 am por Mackenzie A. Irvine

» [FP]-Alex Mikaelson
Qui Nov 27, 2014 6:43 pm por Convidado

» [FP] Srta. Annie Voguel
Sex Nov 21, 2014 12:05 pm por Convidado

» [FP] Jessica Hans
Dom Out 05, 2014 11:09 pm por Convidado
















Nossa Staff
Passe o Mouse para ver info






MPPERFIL



MPPERFIL



MPPERFIL



MPPERFIL



MPPERFIL



MPPERFIL



MPPERFIL
Nossos Parceiros
















Aqui são nossos parceiros
Parceiros
Image and video hosting by TinyPic Image and video hosting by TinyPic Image and video hosting by TinyPic Image and video hosting by TinyPic Image and video hosting by TinyPic button

Mantenha-me vivo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Mantenha-me vivo

Mensagem por Convidado em Sab Mar 09, 2013 7:45 pm

Mantenha-me Vivo



Sinopse:

Marie é uma garota de familia simples que adora sorrir e fazer os outros sorrirem tambem, até a cada dia perceber que se sentia estranha de algumas formas, preocupados, seus pais fazem de um tudo para ela fazer exames e descobrir que na verdade ela sofre de degeneração espinocelebelar, doença na qual se deteora o celebelo gradualmente até o ponto de que não possa mais andar, falar, escrever ou comer, ela vê sua vida se esvaindo diante de seus olhos enquanto seus pais lutam para encontrar a cura para sua doença.
Mason é um garoto que a cada dia que amanhece tem certeza de que é um milagre, pois sofre de uma pequena falha no mecanismo que bombeia sangue pro seu coração, ele pode morrer a qualquer momento, então ele tem sonhos a realizar enquanto está vivo.
Num certo dia eles se encontram, duas almas, duas vidas, o acaso sabe o que faz.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mantenha-me vivo

Mensagem por Convidado em Dom Mar 10, 2013 8:06 am

Capitulo Um

O Sr. Precavido estava com medo de voar
Ele arrumou sua mala e deu um beijo de adeus em seus filhos
Ele esperou a vida toda pra pegar aquele vôo
E enquanto o avião cai, ele pensou
"Bem, isso não é bom..."
Isso é irônico...você não acha?
Ironic - Alannis Morissette

****
Marie
Era manhã quando os primeiros raios de sol ultrapassaram a janela e tocam em meu rosto, abro os olhos devagar desejando voltar a dormir novamente, e não acordar talvez, mas me esforço um pouco e me levanto, dando de cara com o exame na escrivaninha que levou meu sorriso e a maioria dos meus sonhos com ele Como a vida é ironica Se não achassem a cura logo eu estaria invalida, sem falar, escrever, andar... Castigo talvez!? Eu não seria capaz de matar sequer uma formiga, muito menos machucar alguem, eu não entendia o que estava acontecendo, eu não queria entender, tudo que queria era acordar de todo esse pesadelo e seguir em frente a minha vida, fito o teto e lagrimas escorrem silenciosamente de meu rosto, lembro-me de como eram as manhas, mas agora em vez de sorrisos, lagrimas, as limpo antes de ir ao banheiro, escovo meus dentes e desço, mamãe estava fazendo o café, o papai entrava no trabalho bem cedo então sempre que eu me acordava ele não estava mais aqui.
- Bom dia querida - proferiu mamãe com um prato de omelete na mão e um sorriso no rosto.
- Bom dia - respondi ao pé da escada tentando sorrir e quando me aproximo da mesa eu tropeço e caiu, quase ao pé da mesa e começo a chorar - Por que isso está acontecendo comigo mamãe? - ela vem ao meu encontro e afaga meus cabelos, na esperança de me acalmar e fazer com que eu não desista.

****

Mason
Levanto ainda meio sonolento e sorriu Mais um milagre penso enquanto abro a janela e senti o sol tocar minha pele, mais um dia... Vou ate o banheiro e escovo meus dentes, depois de uma ducha me visto, pego meus cadernos e desço, estava na metade de minha faculdade de musica, não sabia se a terminaria, mas era um sonho que tinha a realizar antes do fim, eu não gostava de pensar na morte, aquilo era tão frio, como noites de inverno sem um aquecedor ou um cobertos no qual o aqueça, abro a geladeira enchendo um copo de suco de laranja e depois faço umas torradas integrais e fito minha lista de desejos, olhando o proximo item que desejaria cumprir, Conhecer uma garota legal e sair com ela e se eu se apaixonesse? Eu queria muito conhecer o amor antes de partir, mas cedo ou tarde eu iria embora, fico a imaginar como se sentiria vendo a pessoa que ama morrendo aos poucos, é doloroso por mais que não queira passar por tudo isso, não seria o amor no qual você senti pelos seus pais, mais um tipo de amor diferente, acolhedor, que traga aquele desejo de estar sempre junto com aquela pessoa, de ama-la a cada dia que passa e fazer com que sorrisos brotem em vez de lagrimas, a sensação de se sentir um só, guardo a lista no meu caderno e saiu fechando bem a porta, morava em um pequeno loft a poucos minutos da faculdade, meus pais moravam no Canadá e as vezes vinham me visitar, eu não me sentia sozinho, pois eles sempre me ligavam, isso me deixava feliz, pois eles nunca ficavam me lembrando sobre meu estado, era como se minha vida fosse absolutamente normal, decidi deixar o carro de lado hoje e ir caminhando, era saudavel e estava cedo, enquanto caminho fico tentando imaginar como a garota legal da minha lista seria, como seu sorriso iluminaria meu dia, ou como seria ouvir sua voz sussurrar eu te amo tarde da noite para não acordar seus pais, ri dos meus pensamentos e passo a mão nos meus cabelos ainda umidos, não existe ninguem perfeito, mas pra mim ela seria e a faria feliz, sentiria seu sorriso ser a razão dos meus, a abraçar e afagar seus cabelos enquanto a beijo quase rindo por ela esta quase na ponta dos pés, beijar sua testa antes de sair e depois de dois passos voltar e beija-la de novo pois não queria ir embora, minha mãe disse que eu era diferente dos outros garotos, talvez por isso, eu pensava no amor, assim como uma canção, que faz nossos dias melhores.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mantenha-me vivo

Mensagem por Convidado em Qua Mar 13, 2013 8:14 pm

Capitulo Dois

Mason

O ar umido e quente predominava naquele ambiente, mais e mais pessoas
passavam por mim com suas caras rotineiras e me perguntava se havia vida
dentro delas, se eram divertidas ou se existia sorrisos naqueles seus
labios, era dificil acreditar que alguem alguma vez quis negar o amor
dentro si, acho que eu pensava nele por que estava preste a morrer? Não,
pensava nele por que pra mim era uma coisa que me faria viver mais, eu
teria mais motivos pra sorrir, o amor faz com que você mesmo na dor não
queira deixar de existir, não sei se ele tem o poder de curar, mas pra
mim sim, ele pode curar, ja me perguntei varias vezes sobre isso e
cheguei a concluir que sem ele, você nunca será você, nunca sentira que
seu coração achou seu verdadeiro lugar, que você realmente esta vivo,
mesmo a beira de um abismo.
Conviver com a morte ao seu lado todos os
dias o faz vez coisas que passam despercebidos pelos olhos dos outros,
pois não tem com que se preocupar por que estão cheios de vida e não se
importam com a vida fora de seu mundinho, quando estão realmente a beira da morte muitos pensam, Eu devia ter feito mais, eu devia ter amado mais tal pessoa ou pedido desculpas a tal, isso as vezes não faz o menor sentido pra mim, por que agora? quando seu coração está presta a parar de bater no seu peito?
Minha situação não era das melhores e por isso as vezes penso nesses fatos, as vezes não existe o Se, por isso que desde então me deixo levar a o milagre de acorda de manha e perceber que aquilo sim é um milagre, ver que apesar de muitas pessoas não ligarem a minima pra ele, Deus sempre nos mostrar o quão seu amor é poderoso, ele nos mostra sempre seja com o cantar dos passaros quanto o tilintar da chuva na janela, ele sempre nos mostra o quanto a vida e seu amor é importante e pode curar qualquer tipo de ferida.
Fecho meu caderno no qual sempre faço minhas pequenas anotações diarias e fito o ceu que estava a se fechar avisando que logo a chuva cairia, a praça que ficava a poucos metros da faculdade estava cheia de pessoas, crianças a correr e brincar no pequeno playground antigo no qual fingia ser o meu castelo quando criança, os sorrisos delas, as esperanças que haviam em seu peito, suas inocencias, acho que a melhor fase de nossas vidas é a infância, pois nem nos passa na cabeça o quanto a vida adulta é dificil, as crianças não conhecem maldade, não ha arrependimentos, dor, apenas alegria como o nascer do sol que radia tudo a frente.
Quando me abaixo para guardar meu caderno vejo alguem quase cai o por impulso a seguro e fito seus olhos que era triste, sem vida.
- Obrigado - ela proferi dessa vez olhando pra mim, seus olhos era de um tom avelã, seus cabelos repitados e negros estavam espalhados por seu rosto e me veio a leve impressão que talvez ja a conhecesse o que foi um pouco estranho, a ajudei a se sentar no banco onde estava e joguei a mochila para o outro lado.
- Está tudo bem? - pergunto vendo seus olhos ainda tristes, tristeza era um tipo de sentimento que as vezes doia mais que a propria solidão, ela tira os cabelos de seu rosto e me olha dando um meio sorriso forçado.
- Sim, não foi nada, eu só... sou meia desajeitada - ela proferi de um jeito timido e depois ajeita sua blusa - obrigado novamente, meu nome é Marie.
- Sou Mason - proferi apertando sua mão e quando a seguro, é como se segurasse meu proprio coração, talvez tenha vindo um pontinha de medo que não sentisse seu toque novamente ou nunca mais fitasse aqueles olhos cor de avelã de novo, balancei a cabeça de leve e fitei a extensão da praça esticando meus pés pra frente, ela continuava ali sentada e seguiu meu olhar, mas permaneceu silencio por minutos, eu não sabia o que falar e ela não quebrava o tal silencio, isso me deixou um pouco sem jeito. - A vida é realmente inesperada, há tanta vida ao nosso redor, mas muitos a percebem, estão ocupados demais com suas vidas agitadas, sorrisos não surgem mais como antes - a olhei e ela fitava de um jeito diferente que antes, como se as palavras que proferi fizessem algum efeito nela.
- Os verdadeiros sorrisos se brotam da alma - ela agora sorria, fiquei satisfeito de ver aquele sorriso espantar um pouco da tristeza que havia em seu coração.



Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mantenha-me vivo

Mensagem por Convidado em Seg Mar 18, 2013 7:14 pm

Ansiosa pelo próximo capítulo!!!!

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mantenha-me vivo

Mensagem por Convidado em Sab Mar 30, 2013 7:10 pm

Capitulo Três

Marie

- Notou algo estranho ultimamente? - perguntou o Dr. Collins enquando escutava meus batimentos cardiacos, estar ali praticamente me fazia lembrar que podia morrer e me causava repulsa, o que fiz pra merecer tal castigo? Eu não tinha resposta, apenas um grande silencio, parecia ser bem pior que qualquer noticia ruim.
- Eu tropeço muito - proferi tranquila, mas por dentro estava gritando, a doença envoluia a cada dia e meus pais tentanvam de todas as formas arranjarem dinheiro para me colocar em clinicas particulares, as melhores para tentar me curar daquilo tudo, estavam tão mal quanto eu e ficava triste por isso, eles estavam passando por aquilo por minha causa.
Lembro-me do rapaz da praça, do seu sorriso calmo e o jeito que tiraste dos meus labios um sorriso que a tempos não existia, diferente de outros, apesar de ter conversado com ele apenas um pequeno tempo ele parecia ser cheio de vida, como se nada o pudesse abalar e mesmo que ele não fosse dessa forma, eu me lembraria dele sempre assim, com seu sorriso contagiante, se voltar a vê-lo agradecerei por isso.
Na volta pra casa mamãe me olha com um olhar terno e maternal de mãe e me entrega um pequeno embrulho prata com um laço de fita da mesma cor, lhe retribuo com um sorriso e o abro devagar, nele havia uma pequena corrente com um pingente estrelado.
- É bem mais forte do que pensa meu bem, só não esqueça eu te amo - ela toca minha mão e a aperta devagar - segure bem essa estrela e faça um pedido do fundo de seu coração e a use sempre, ter fé salva vidas e o amor tambem.
Assenti e a segurei bem fechando os olhos devagar, muitos diriam que isso era bobagem, mas não era, acreditava nas ultimas palavras que mamãe havia proferido.
"Se amor salva, quero senti-lo me transformar"
talvez não tenha sido bem um pedido, eu desejava aquilo, mas não pensava em que maneira aconteceria, eu s ó esperava que chegasse de fininho e fizesse parte de mim, que recebesse um pedaço de mim sem que eu quisesse recebar nada em trocar, apenas conseguir fazer felicidade brotar junto a um sorriso.
Abro os olhos devagar e dou um sorriso colocando a corrente em volta do meu percoço.
- Obrigado mã... - engasguei, era como se minha lingua tivesse dado um nó e fitei o chão, ela afaga devagar minhas mãos.
- Não se preocupe querida, isso tudo vai passar logo, confie em mim.
Eu nada disse, apenas tateei o pingente no meu pescoço.
Deus, se existes mesmo, pode me ouvir? Eu só queria esperança, viva, queria me sentir viva outra vez, se me destes um sinal, serei grata pelo resto de minha vida.
Quando finalmente desço do carro, seguro na porta e olho pra frente e vejo de um rosto surgir um sorriso, o mesmo sorriso que me fez crer que o impossivel era apenas um murro que quando se pensa bem, ele é bem menor do que você pensa.
"Mason"


- Capitulo dedicado a alguem que é bem mais forte do que pensa.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mantenha-me vivo

Mensagem por Convidad em Sab Mar 30, 2013 11:23 pm

Nossa, forte essa história, mas eu gostei!

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mantenha-me vivo

Mensagem por Convidado em Dom Mar 31, 2013 1:17 pm

Capitulo Quatro

Mason

A manhã estava agradavel, o brisa leve e calma batendo na cortina da janela, abro ele um pouco e deixo que o sol invada a escuridão que havia no quarto e em mim tambem, fico me perguntando quantos milagres ja vivi, cada dia que eu acordo com a chance de fazer o que não fiz no dia anterior, eu só tinha que agradecer o quanto Deus era bom pra mim.
O telefone toca e o pego fitando o nome piscar no visor conforme o toque padrão.
- Mason!? Feliz aniversario meu amor- proferiu mamãe do outro lado da linha feliz, tambem talvez por saber que eu estava vivo.
- Obrigado mãe, como você esta? - perguntei apoiando o telefone entre o ouvido e o ombro e tentando arrumar o quarto, era bom ouvir a voz dela, eu sentia falta deles, entendia como era complicado eles virem me ver, suas vidas eram muito corridas, mas não me importava, saber que eles sempre ligavam era como se estivesse sempre comigo.
-Ja foi ao médico? - Ela perguntou num tom preocupado, apesar de não querer me preocupar, lembrar disso muitas vezes me tirava o sorriso, era dificil acordar e lembrar a cada dia que você podia morrer.
- Eu vou daqui a pouco, hoje vou fazer um eletrocardiograma, exames de rotina.
- Tudo bem, vai dar tudo certo - ela proferia vai dar tudo certo pra me lembrar que talvez existisse um solução, que eu ainda iria viver por muito tempo ainda, ouvi vozes de outras pessoas ao fundo, ela ainda estava trabalhando - Mason, eu te ligo mais tarde ok? Estou termiando algumas coisas aqui, tenha um bom dia meu anjo.
- Tudo bem mãe, eu te amo.
- Eu tambem te amo. - Foi as ultimas palavras que ela disse antes da linha ficar muda.
Fito meu violão no seu lugar de sempre ao lado da minha cama e o pego deixando que meus dedos percorram levemente as cordas e começo tocarndo algumas notas sentindo a sintonia de cada nota, deixava que a canção fluisse de dentro de mim, encaixando-se como peças de um quebra cabeça a meus dias, esquecendo um pouco o mundo e fechando os olhos sussuro calmamente a letra.
As vezes o sistema funciona mal
E a coisa toda da errado
Talvez você não consiga volta e você sabe
Que poderia estar bem, oh tão forte
E eu não estou errado
Então, onde está a paixão quando você mais precisa?
Oh, você e eu
você chuta as folhas e a magia é perdida
Por que você teve um dia ruim outra vez...

Tento imaginar, minha vida seria dessa forma se não estivesse preste a morrer? Vivendo assim meus dias tão intensamente como se fossem os ultimos? Fito o mundo fora de minha janela e o caminhar das pessoas pela calçada, eu poderia viver a vida como cada um deles, mas mesmo sabendo que tenho poucos dias, ainda sim queria viver essa minha vida, como estou agora, pensando dessa forma, esperando para viver algo extraordinario nela, talvez apenas pra mim, mas ainda sim os melhores dias.
Meu pequeno celular vidra na mesinha ao lado da cama indicando uma nova mensagem e fico a me perguntar se seria dos meus primos ou ate mesmo dos meus pais, mas quando finalmente abro e leio, eu não esperava, mas aquela mensagem me abre um dos melhores sorriso que ja tive em minha vida.

Bom dia
- Marie

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mantenha-me vivo

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum