Bem vindos!













Bem vindos ao Monster High School! Fique a vontade e se junte com a gente .::Gossip Monster::.
Vectro Graphics




Últimos Assuntos
















O que está acontecendo atualmente em Chernobyl City?
Últimos assuntos
» {Descrição} Hibridos
Sab Dez 26, 2015 8:30 pm por Mackenzie A. Irvine

» {Descrição} Sacerdotes e Sacerdotisas
Sab Dez 26, 2015 8:26 pm por Mackenzie A. Irvine

» Membros da Casa da Vida
Sex Dez 25, 2015 10:10 am por Mackenzie A. Irvine

» {Descrição} FTCS
Sex Dez 25, 2015 10:09 am por Mackenzie A. Irvine

» {Descrição} Transmorfos
Sex Dez 25, 2015 10:01 am por Mackenzie A. Irvine

» {Descrição} Oráculos
Sex Dez 25, 2015 9:55 am por Mackenzie A. Irvine

» [FP]-Alex Mikaelson
Qui Nov 27, 2014 6:43 pm por Convidado

» [FP] Srta. Annie Voguel
Sex Nov 21, 2014 12:05 pm por Convidado

» [FP] Jessica Hans
Dom Out 05, 2014 11:09 pm por Convidado
















Nossa Staff
Passe o Mouse para ver info






MPPERFIL



MPPERFIL



MPPERFIL



MPPERFIL



MPPERFIL



MPPERFIL



MPPERFIL
Nossos Parceiros
















Aqui são nossos parceiros
Parceiros
Image and video hosting by TinyPic Image and video hosting by TinyPic Image and video hosting by TinyPic Image and video hosting by TinyPic Image and video hosting by TinyPic button

Hoje a noite seremos um só!

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Hoje a noite seremos um só!

Mensagem por Convidado em Ter Maio 07, 2013 5:35 pm

Hoje a noite seremos um só!


By: Mary

Prólogo

Eu sinto a penitencia sobre a gente
Nos afastando mais e mais



Na frente do espelho eu me olhava enquanto cantava um pequeno trecho da nossa musica, todos diziam “nossa como você esta linda” , “hoje é o dia mais feliz da sua vida” eu apenas respondia os comentários acenando a cabeça ou com um simples sorriso forçado, eles estavam mais felizes do que eu com certeza e por isso nem ligavam para o que eu realmente estava sentindo, eu estava destruída por dentro a vontade que eu tinha era de colocar fogo naquele vestido e sair correndo. Olho para as alianças que estavam em uma mesa próxima a mim, elas simbolizavam a felicidade de quando duas pessoas que se unem para ser apenas um, significavam o amor eterno que só a morte seria capaz de separar, as vezes nem a morte, porem para mim ela simbolizava a dor, algo sombrio, como se fosse uma prisão que eu jamais me livraria.
- Lilyan está na hora... não vamos deixar as pessoas esperando por muito tempo. - Dizia minha mãe colocando a mão sobre meu ombro, ela sabia que por dentro eu não queria isso, nunca quis, meu coração sempre pertenceu a outro e todos queriam me forçar a amar alguém que jamais amarei, eu nunca seria capaz de perdoar tamanha dor que estavam fazendo eu sentir, o pior de tudo era saber que amanhã eu acordaria pertencendo a outro e ele a outra, preferia eu jamais acordar no dia de amanhã.
- Está bem, já estou indo. – Digo para minha mãe com uma voz de choro, ela resolve me deixar sozinha e pegando sua bolsa junto com as alianças sai dali, me sento em minha cama e fecho meus olhos com força para conter as lagrimas, quando me pego fitando mais uma vez para o espelho e vejo o colar que estava em meu pescoço, era um belo colar com o pingente de uma estrela, era uma estrela pequena mas tinha uma esmeralda no centro dela que era capaz de chamar a atenção de qualquer olhar, me lembro claramente do dia que ele havia me dado este ultimo presente, o único que consegui fazer meu pai ainda deixar comigo e não se livrar dele como fez com todos os outros presentes.
- Nossa estrela ainda vai brilhar muito forte... meu amor. – Digo baixo para mim mesma, ele havia me dito a mesma coisa no dia que me deu o colar, aquele colar era como se fosse nosso amor brilhando como uma estrela no céu e que jamais iria se apagar, não deixaríamos ninguém nos separar porque uma estrela jamais se separa do céu e assim éramos nós... como as estrelas e o céu.
Passo minha mão sobre meu rosto limpando uma lagrima que deixei cair ao lembrar da parte boa de minha vida, que era ele. Pensava em fazer uma loucura mesmo que isso significasse minha vida, a família de meu noivo era rica e influente e não deixaria viva uma pessoa que atrapalhasse os planos deles, mesmo essa pessoa sendo a noiva de seu filho.
Me levanto e ainda de cabeça baixa saio do quarto a caminho da carruagem que me esperava lá fora, daqui para frente tudo seria diferente mas de uma coisa eu teria certeza... ninguém iria apagar você de mim.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hoje a noite seremos um só!

Mensagem por Mackenzie A. Irvine em Ter Maio 07, 2013 5:51 pm

Perfeitooo *-------*


avatar
Mackenzie A. Irvine
Sacerdotisa Suprema
Sacerdotisa Suprema

Mensagens : 557
Data de inscrição : 04/10/2012

Ficha de Personagem
HP:
100/100  (100/100)
MP:
100/100  (100/100)
XP:
0/100  (0/100)

Ver perfil do usuário http://rpg-sweetamorisbr.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hoje a noite seremos um só!

Mensagem por Convidado em Ter Maio 07, 2013 7:24 pm

Cap. 2 – Lembranças (um caminho sem fim)

Já lutamos contra tudo
Mas não mudamos o mundo


Da carruagem olhava para fora, a manhã estava linda e o sol brilhava forte, olhava para meu buque de rosas brancas enquanto íamos para a igreja, hoje de além ser o meu casamento seria também do homem que meu coração pertencia, ambos estávamos sendo forçados a casar com pessoas que nem conhecíamos direito por dinheiro, nossas famílias combinaram em marcar o casamento no mesmo dia e no mesmo horário para correr menos riscos de um de nós fazermos alguma loucura.
- Porque essa carinha triste? Uma noiva normalmente esta sempre sorrindo. – Disse meu pai me fitando.
- Estou pensando na vida, apenas isso. – Digo com um leve sorriso, onde será que estava Bryan agora? Será que já estava no altar se casando? Daria tudo para saber.
- Espero que não esteja pensando nele, ele já esta feliz se casando com outra você deveria fazer o mesmo. – O tom de arrogância do meu pai fez doer meu coração, abaixei a cabeça e coloquei minha mão sobre o colar, naquele momento comecei a me lembrar do dia que fomos separados.
Era uma manhã como a de hoje, o sol brilhava sobre nós enquanto tínhamos uma manhã agradável juntos andando pelo jardim, fazíamos isso todos os dias afinal foi no jardim de minha casa que nos conhecemos, ele quando criança ficava jogando futebol com os amigos e a bola sempre caia no meu quintal, eu como era uma criança difícil pegava a bola e com um prego furava apenas devolvendo uma bola furada para ele o que o deixava com raiva de mim, éramos duas crianças que se odiavam mas com a juventude nosso ódio se tornou um amor tão grande que não cabia dentro de mim.
- Chegamos, vamos desça. – Disse meu pai estendendo a mão para mim, ele que iria me levar para o altar mesmo sendo contra a minha vontade, desço da carruagem assim chamando a atenção de todas as pessoas que estavam na rua, meus cabelos ruivos se destacavam sobre meu vestido branco, meus olhos verdes tinham uma maquiagem preta o que fazia eles ficarem mais destacados ainda, meu pai dizia que eu era a noiva mais bonita da cidade porem eu sabia que além da mais bonita eu era a mais triste, preferiria ser a noiva mais feia e mesmo assim ser feliz.
Entro na igreja, ficando parada na porta, todo mundo se levantava e me olhavam deslumbrados, muita gente sabia que meu casamento era forçado e isso gerou uma série de comentários dos convidados ao me verem, meu pai me pegou pelo braço e me puxou o que me fez a começar a andar em direção ao altar, tudo estava perfeito, um tapete vermelho por onde andávamos, decorado com rosas brancas sobre o chão, meu noivo me fitava sorrindo no altar e seu pai ficava na porta observando ao redor para que ninguém que possa atrapalhar o casamento.
Lentamente chego ao altar, onde meu pai me entrega a Gabriel, ela era lindo eu não podia negar, tinha cabelos loiros com belos olhos pretos como a noite e estava muito charmoso de terno, ficamos de frente ao padre quando ele começa o casamento, naquele momento tudo que eu conseguia pensar era em Bryan, naquele momento ele poderia se encontrar na mesma situação que a minha, na frente do altar se casando com uma desconhecida, poderia ser um pesadelo mas era real.
- Grabriel Heller, aceita Lylian como sua esposa? – Pergunta o padre o que me faz voltar do meu mundo imaginário ao real, o fito ele parecia confiante como se estivesse recebendo um troféu para sua coleção.
- Aceito. – Diz ele com um sorriso um tanto que sarcástico, ele sabia que eu estava sofrendo com isso mas pouco se importava, só pensava em si mesmo.
- Lilyan Mendez, aceita Gabriel como seu esposo? – Pergunta o padre para mim, no momento gelei e não sabia o que dizer, logo começaram os comentários dos convidados outra vez, meu pai já estava a ponto de querer me matar mas eu não tinha saída, quando abro minha boca para dizer um aceito escuto um comentário de minha futura sogra “acabei de saber que o casamento de Bryan sofreu um pequeno atraso” o que fez meu coração acelerar e gritar por ele, eu sentia que se não fizesse algo teria um treco ali mesmo, fitei o padre mais uma vez, ele esperava minha resposta assim como todo mundo do casamento.
- Desculpe todos. – Falo em um tom um tanto baixo para todos escutarem, apenas o padre e Gabriel escutaram, levantei a barra de meu vestido e sai correndo em direção a porta saindo, todo mundo olhou perplexo a cena, a noiva abandonou o altar! Para onde ela vai? Para muitos eu iria pegar o primeiro carro e fugir mas eu fiz a maior loucura que poderiam pensar, eu corria em direção a igreja onde Bryan estava se casando, eu iria chegar lá e para aquele casamento, eu quero fugir com ele para onde for, seriamos um novamente.
Corria em direção a igreja que ficava no outro lado da cidade, não era muito longe a cidade era pequena e pouco povoada, tirei meus saltos e os joguei longe, corria o mais rápido que podia mesmo com aquele vestido, eu realmente precisava chegar a tempo de impedir o casamento.


Última edição por Ashey Drake em Ter Maio 07, 2013 7:47 pm, editado 2 vez(es)

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hoje a noite seremos um só!

Mensagem por Convidado em Ter Maio 07, 2013 7:37 pm

Perfeitoooo *----*
Quero saber se Lily chegara a tempo, aimeudeus

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hoje a noite seremos um só!

Mensagem por Convidado em Qua Maio 08, 2013 10:57 am

Isso e tao terrivel, um amor se massacrado pela vontade dos outros.
Achei de muita coragem o que ela fez, imagine so, sair do altar, enfrentar todos os comentarios, as mas linguas tudo pelo amor.....
Vai ser fofo se ela conseguir. O amor deles e tao perfeito, tao desejado e não contemplado. Torcendo aqui, e quero logo o outro capitulo, rstou a roer unhas.
Maldade maldade...

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hoje a noite seremos um só!

Mensagem por Convidado em Qua Maio 08, 2013 5:09 pm

Cap. 3 – Algo que é proibido

Eu consigo ver seus olhos
Me chamando em silencio


Já me sentia cansada de tanto correr, a barra de meu vestido havia se sujado e era uma pena, aquele vestido era muito bonito mas eu não me importava, meu coração estava acelerado assim como os meus passos e por onde eu passava as pessoas me fitavam impressionadas, afinal não era todo dia que você via uma noiva correndo pela cidade, ainda mais em uma cidade pequena e pacata.
Chego na frente da igreja onde Bryan estava se casando, paro em frente e respiro fundo, eu realmente não sabia se fazer aquilo era seguro, não queria que meu amor sofresse nenhum risco de vida afinal eu não sabia se a família de sua noiva seria capaz para não ter o casamento de sua filha cancelado.
- Katryn Monroe, aceita Bryan Forbes como seu esposo? – Escuto ainda de fora da igreja o padre perguntar para ela, senti meu coração disparar ainda mais eu esperava que eu não tivesse chegado tarde demais, será que o padre já perguntou a ele?
- Sim. – Uma voz calma e serena responde, sem duvida era a de Katryn, eu não a conhecia mas pelos boatos que já tinha ouvido se tratava de uma moça dona de cabelos dourados, olhos com a cor do céu, uma perfeição para muitos homens e também era conhecida por sempre conseguir o que queria, era a garotinha mimada do papai.
- Bryan Forbes, aceita Katryn Monroe como sua esposa? – Mais uma vez o padre se manifesta, dessa vez era para o Bryan dar sua penitencia.
- NÃO FAÇA ISSO POR FAVOR!!! – Grito entrando na igreja correndo, eu não podia deixá-lo responder sem antes me manifestar, meus olhos se enchiam de lagrimas mas eu conseguia as conter, Katryn me fita com um olhar de quem queria me matar, já Bryan olha para mim surpreso mas logo sorri, seu sorriso era lindo e iluminava meu dia, eu queria correr e abraçá-lo, só sairia dali nos braços dele.
- Papai não vai fazer nada com essa ai? – Diz Katryn revirando os olhos, para ela eu não passava de uma pedra no caminho que precisava ser removida e claro quem faria isso seria o seu pai.
- Não se preocupe querida, ela vai se arrepender caro por ter atrapalhado seu casamento. – Uma voz grossa surgiu atrás de mim, ao mesmo tempo em que senti algo gelado em meu pescoço, era o pai de Katryn atendendo aos pedidos da filha, ele estava segurando um revolver apontado para meu pescoço enquanto um de seus empregados tratou de me segurar para que eu não tentasse nada.
- Então Bryan, é sua vez de dizer sim.... ou vai querer ver sua amada ser morta na sua frente? – Diz o pai de Katryn que logo ri da situação com desdém, ele estava se divertindo com aquilo e claro que sua filha se sentia a pessoa mais poderosa do mundo.
Bryan da um passo a frente com o intuito de ir até mim mas é impedido quando o senhor Monroe ameaça puxar o gatilho, todos sabiam que para ele não seria nenhum problema me matar ali mesmo, ele era rico e influente e nunca seria punido por ter salvado o casamento da filha.
- Eu... eu... aceito. – Diz Bryan com a cabeça baixa, ele havia aceitado Katryn como sua esposa, agora não teria como voltar atrás, os dois estavam unidos pelo o resto da vida quanto a mim só me restou abaixar a cabeça e deixar as lagrimas caírem sobre o meu rosto, senti como se meu coração tivesse parado de bater naquele momento, a dor era tanta que me deixei cair no chão de joelhos enquanto chorava sem controle, o pai de Katryn guarda sua arma porem fica ao meu lado para se certificar que eu não iria fugir.
- Pode beijar a noiva. – Diz Katryn que se agarrava a Bryan roubando um beijo dele, ele também estava inconsolável assim como eu bastava olhar sua face para perceber isso, os dois começar a caminhar para fora da igreja de mãos dadas como um verdadeiro casal, quando chegaram até mim Bryan a forçou a parar e ele me olhou como nunca havia me olhado antes, existia algo diferente no seu olhar assim como no meu, levantei minha cabeça e o fitei, minha maquiagem já devia ter borrado toda uma hora dessas, eu queria me levantar e o abraçar soluçando de tanto chorar e pedir para ele não me deixar sozinha ali, acredito que em sua mente ele queria fazer o mesmo.
- Você é uma perdedora, papai cuide para que ela sofra bem por ter quase estragado meu casamento. – Diz a nova esposa da vizinhança para o pai, eu não sabia o que iriam fazer comigo agora mas não lutaria para escapar, já haviam me tirado a razão de viver, não ligaria se me matassem.
- Hoje à noite nós seremos um só... assim como todas as noites Lilyan. – Diz Bryan se abaixando em frente a mim, ele sabia que estava correndo risco de vida se aproximando de mim assim mas aquelas palavras que ele me dizia todos os dias antes de tudo isso acontecer acalmaram o meu coração que estava desesperado.
- Eu te amo e ninguém vai tirar esse amor de mim. – Falo a ele voltando a chorar, pulei em seus braços o abraçando mais forte do que nunca, ele fez o mesmo, senti seus braços em volta do meu corpo pela ultima vez, eu me sentia segura nos braços dele, sinto meu vestido ser molhado por uma lagrima dele, nós dois sofríamos com aquilo e ele sabia que existiam muitas chances de nunca mais me ver, eu poderia me tornar apenas uma lembrança para ele.
- Adeus meu amor. – Diz ele acariciando meu rosto, nossos lábios chamavam um pelo outro a pedido de um ultimo beijo mas quando isso iria acontecer ele é puxado pela sua esposa que certamente já estava com ciúmes.
- Vamos embora Bryan, afinal ainda tenho que me arrumar para a nossa primeira noite juntos. – Ela ri sarcasticamente e o leva para fora, os dois entram no carro que logo sai dali, agora era o fim? O que seria de mim? Eu não me imaginava sem ele e agora estava passando por isso, nunca mais o veria e talvez daqui uns tempos eu deixaria de existir nesse mundo ou pior, continuaria vivendo para ouvir noticias que ele e Katryn tiveram o primeiro filho, que ele aprendeu a amá-la e que eu apenas teria ele apenas na memória e no coração.
- Agora vamos cuidar da senhorita. – Diz o senhor Monroe que me puxa fazendo-me levantar, de um jeito brusco e sem se preocupar se iria me machucar ele me leva até seu carro e junto com seu empregado e saímos dali, para um caminho oposto do carro que Bryan foi levado com sua esposa, para um lugar que eu não conhecia.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hoje a noite seremos um só!

Mensagem por Convidado em Qua Maio 08, 2013 5:11 pm

AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH!!!

RIDICULOS, TAVA TUDO MUITO LINDO PARA SER VERDADE!!

COITADA, O BRYAN TEM QUE SALVA-LA NA MORAL VEY!!


AIIIIIN TADINHA,

roendo as unhas aqui.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hoje a noite seremos um só!

Mensagem por Mackenzie A. Irvine em Qua Maio 08, 2013 5:46 pm

Perfeitoo gemea *----*
Quero ver o resto.


avatar
Mackenzie A. Irvine
Sacerdotisa Suprema
Sacerdotisa Suprema

Mensagens : 557
Data de inscrição : 04/10/2012

Ficha de Personagem
HP:
100/100  (100/100)
MP:
100/100  (100/100)
XP:
0/100  (0/100)

Ver perfil do usuário http://rpg-sweetamorisbr.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hoje a noite seremos um só!

Mensagem por Convidado em Qua Maio 08, 2013 6:29 pm

Aaaaaah meu deus
Mataria essa dai viu u.u como ela pode fazer isso com um amor tão lindo?

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hoje a noite seremos um só!

Mensagem por Convidado em Qui Maio 09, 2013 4:35 pm

Cap. 4 – Mesmo distante ainda sinto você ao meu lado.

E escuto meu coração
Suplicando pelo nosso perdão


Depois de horas dentro daquele carro, todos permaneciam em silencio, eu apenas observava sobre a janela e percebia que quanto mais o tempo passava ficávamos mais longe da cidade, agora estávamos em um local que aparentava ser bem isolado, haviam muitas arvores e terra plana, a cada minuto a quantidade de casas que estavam a nosso caminho diminuíam até que não podia se ver mais nenhuma, já estava começando a aceitar que meu fim provavelmente estaria chegando e o pior de tudo era que eu não me importava, poderiam me matar, eu não iria gritar, chorar, nem tentar fazer nada, apenas esperar minha hora.
O carro para em uma espécie de campo desmatado, eles descem do carro e logo me puxam para fora me fazendo cair sobre a terra que estava seca após muitos dias sem chuva, o sol brilhava em nossas cabeças, mas já apareciam nuvens anunciando que a chuva estaria chegando, parecia que até o céu queria chorar nesse dia.
- O que iremos fazer com ela? – Pergunta o empregado de Monroe enquanto me analisava, ele me olhava com certo desejo o que me dava muito nojo dele.
- Não sei ainda... o que acha de matá-la?- Responde Monroe me pegando pelo braço e me fazendo levantar.- Porem isso seria um grande desperdício. – Diz ele olhando para Raphael, ele já havia percebido que seu empregado havia se interessado por mim.
- O que acha mocinha de ser minha mulher?- Raphael coloca a mão sobre meu queixo fazendo meu olhar levantar e o encarar assim como ele me encarava.
- Porque não me matam e acabam logo com isso? – Respondo já explodindo de raiva por dentro, o sentimento que era de dor agora havia sido tomado pelo ódio e meu coração que não queria mais bater agora estava acelerado desejando vingança.
- Adoro mulheres difíceis, chefinho o que acha de me dar ele de presente de natal adiantado? – Diz Raphael me pegando pela cintura e puxando até mim, tentei lutar para escapar dele, mas foi em vão, ele acabou me beijando a força, seus lábios estavam quentes e ele me segurava com força, acabo conseguindo me soltar de seus braços o que fez ele me empurrar e me fazer cair no chão, senti meu coração se despedaçar.
- Pode ser toda sua, apenas a mantenha longe de Bryan e minha filha. – Responde o senhor Monroe que logo se vira e entra no carro e fica nos esperando.
- Então o que acha?- Me pergunta ele, seus olhos transmitiam uma maldade que eu não conseguiria nem descrever, ele não era muito mais velho que eu, possuía cabelos castanhos claros assim como os olhos, era alto só estava um pouco descuidado devido ao seu trabalho que era pesado.
- Eu já disse para me matarem logo e acabar com isso. – Viro meu rosto e fito o céu, eu queria estar no céu agora, mesmo longe do meu verdadeiro amor eu poderia olhar por ele lá de cima e olhar daquela cascavel da esposa dele.
- Então irei te deixar aqui, tente voltar para o seu pai, ele com certeza não vai te aceitar depois do que você fez, mas já sabe caso mude de idéia sabe onde eu moro e me procure Lilyan. – Diz ele que logo se vira entrando no carro que logo da partida e se vai, para eles eu não iria durar um dia ali, estava sozinha e em um lugar isolado onde eu não conhecia e não sabia voltar.
Naquele momento senti muitos sentimentos misturados dentro de mim, dor, ódio, decepção, saudades e muitos outros, acabo por me deitar no chão onde fico por alguns minutos, fecho meus olhos e esperei que a morte viesse até mim, sinto pingos de chuva caindo sobre o meu corpo e resolvo me levantar e tentar voltar a cidade, eu não sabia o que iria fazer lá caso chegasse mas algo muito forte dentro de mim me dizia que eu deveria voltar, rasgo meu vestido de noiva apenas o deixando acima do meu joelho, com o pano que havia sido rasgado coloco sobre minha cabeça para tentar me proteger da chuva e dos ventos, de pés descalços comecei a andar pela estrada a espera de algum milagre, com o tempo passando eu começava a sentir fome, frio, além da dor do meu coração que estava partido, eu chorava sem parar enquanto cantava pequenos trecho de musicas que apareciam na minha cabeça, me perguntava como estaria o Bryan naquele momento e se ele pensava em mim como eu estava pensando nele, o caminho era longo e parecia não ter fim, não via nenhuma casa na qual eu poderia buscar ajuda, meus pés doíam depois de andar por muitas horas e a chuva que a cada minuto ficava mais forte me dava muito medo.
- BRYAN! – Grito no meio do escuro já sem forças para andar e respirava com dificuldades, eu queria chegar até a cidade, mas via que iria acabar morrendo ali mesmo caio sobre o chão molhado e como um instinto coloco minha mão sobre o colar que havia ganhado de presente dele o apertando com força, comecei a cantar baixinho a musica que havíamos feito juntos até que vou começando a perder os sentidos lentamente, em poucos minutos acabo perdendo minha consciência.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hoje a noite seremos um só!

Mensagem por Convidado em Qui Maio 09, 2013 4:39 pm

Cap. 5 – I miss you

Eu sei apenas
Que levarei você comigo


Bryan

Depois do meu casamento com Katryn chegamos na casa dela, por enquanto ela preferiu que ficássemos na casa de seu pai para não correr nenhum risco que seu marido resolva fugir de casa, entro no quarto que agora era nosso, estava tudo arrumado para a noite de núpcias, havia uma garrafa de vinho dentro de um balde com gelo perto da cama, esta que estava cheia de pétalas de rosas vermelhas e havia uma camisola rosa em cima, ela com certeza queria me impressionar na primeira noite o que era ridículo da parte daquela patricinha, eu sempre tive certeza que nunca iria ser dela.
- O que achou do nosso quarto amor?- Sinto alguém me abraçar por trás seguida dessa voz irritante, já era ela que viria acabar com meu único minuto de paz que tive sem ela ficar grudada em mim.
- Já te disse que não vou dormir com você, eu fui apenas forçado a casar com você e não a agir como um verdadeiro marido. – Digo tirando os braços dela de mim e me afastando, me sento na janela e fico a fita-la, ela já estava a ponto a ter um ataque de nervos e querer chorar como um bebe pelo menos eu tinha algo para me fazer rir naquela casa.
- Não vai resistir a mim por muito tempo, papai me disse que logo ira querer ter netos. – Katryn era irritante só no jeito de falar comigo, ela se senta na cama pegando sua camisola, olha para mim e logo faz biquinho.
- Netos? – Pergunto revirando os olhos. - Pode falar para seu papai ir esquecendo essa idéia e comprar um cachorrinho já que esta tão carente assim. – Volto a olhar a janela pouco me importando com ela.
- Você é bem divertido Bryan, vamos ver até quando esse seu joguinho de me desdenhar vai durar. – Ela levanta da cama nervosa, odiava ser contrariada e via em mim um grande desafio que iria usar todas suas armas para vencer.- Vou me trocar e você deveria fazer o mesmo... e claro pode ir esquecendo da sua... qual o nome dela mesmo? Daquela imbecil que você amava, agora ela já deve ter partido dessa para uma melhor. – Ela começa a rir como se aquilo tivesse sido uma piada, sinto uma raiva enorme surgir dentro de mim o que me faz levantar e ir até ela.
- Escute aqui Katryn, eu topei essa coisa idiota de ser seu marido, mas eu nunca vou permitir que fale assim da Lilyan senão eu não irei responder pelos meus atos, pode falar comigo do jeito que bem entender, mas se eu ouvir novamente você a chamar de imbecil ou algo parecido vai se arrepender caro... e acho bom seu pai não ter feito nada com ela senão farei o mesmo com a sua filha e duas vezes pior, e para a senhorita saber... eu não tenho medo do seu papai, entendeu? – Falo em um tom baixo para apenas ela escutar, a segurando pelos braços com força, ela havia me tirado do sério agora a vontade que eu tinha era de dar um soco naquela cara dela.
- Nossa ele é bravinho... esta bem meu amor não irei fazer daquela fracassada... ops foi mal, de Lilyan daquele jeito novamente a não ser quando eu quiser te ver sem controle... adoro homens sem controle. – Diz ela se soltando dos meus braços e indo em direção ao banheiro.- Vou me trocar e logo voltarei para ser sua baby.
- Acho bom não brincar comigo Katryn. – Respondo aos seus comentários e volto a me sentar na janela, finalmente eu teria mais um minuto de paz até que ela voltasse.
- Queria estar em outro lugar e com outra pessoa nesse momento. – Digo olhando para a chuva que caia forte lá fora, meu coração estava vazio naquele momento, era como se faltasse um pedaço de mim, eu sentia vontade de chorar e de pular aquela janela para ir atrás da minha princesa, o que será que fizeram com ela? Quando o pai de Katryn chegasse eu iria arrumar um jeito de descobrir, não poderiam fazer nenhum mal ao meu amor senão eu faria todos daquela casa se arrependerem caro por isso, da janela vejo um casal passar pela rua os dois iam debaixo de um guarda chuva juntos, parecia ser uma pessoa se você olhasse sem prestar muita atenção, naquele momento sinto o aperto repentino no meu coração, como se alguém tivesse chamado por mim e o nome de Lilyan foi o primeiro que surgiu em minha mente.
- Cheguei toda linda para você belo rapaz. – Escuto a voz conhecida e irritante de minha esposa falando comigo, agora teria que chamá-la de minha esposa não é? Acho mais preferível chamá-la de coisa irritante mandada do além.
- Lilyan?- Respondo com o nome de Lily inconscientemente, voltando meu olhar para dentro do quarto esperando que meus olhos se encontrassem com os do meu amor mas tudo que vejo era Katryn fazendo pose para mim.
- Ah é você. – Corrigo meu erro voltando a olhar para a janela, naquele momento até o poste da rua me parecia mais atraente que Katryn.
- Que isso, logo você vera que sou muito melhor do que sua Lilyan, só quero a oportunidade de mostrar isso. – Diz Katryn se aproximando lentamente e me abraçando, ela começa a me beijar e a desabotoar os botões de minha camisa, não esboço nenhuma reação boa apenas a empurrando e me afastando dela.
- Já disse para não tentar nada porque não vai ser eu que você vai levar para cama essa noite. – Falo voltando a abotoar a minha camisa, ela cruza seus braços, mas logo desiste e deita na cama sozinha.
- Esta bem, hoje você esta livre de mim... mas sabe que quando sentir sono terá que deitar nessa cama ao meu lado. – Responde a patricinha que se vira para o lado oposto do meu, eu volto a sentar na janela e fico por horas, Katryn que já havia dormido não me perturbava mais, mas meus pensamentos fizeram todo o trabalho que era dela, me sentia aflito sem saber explicar o motivo, tudo que eu queria era escutar alguma noticia de Lilyan e quem sabe onde a deixaram, para que eu possa fugir e ir até ela.
Depois de horas escuto o barulho de um carro, se tratava do senhor Mendez que havia chegado com seu empregado, vejo os dois entrarem em casa conversando e vou andando lentamente até chegar à sala de estar, onde os dois estavam tomando alguma coisa enquanto conversavam.
- Então você a deixou sozinha lá, já que não ficou com ela poderia ter a matado. – Diz o senhor Mendez tomando um gole do conteúdo do copo.
- Ela não quis vir, então a deixei lá... não tem como ela voltar com vida e se voltar eu irei a buscar onde ela estiver, isso se ela não me procurar. – Responde Raphael com um tom de ironia.
- Faça o que quiser agora eu dormir... até amanhã Raphael. – Se despede o senhor Mendez que se retira da sala.
Raphael também sai da sala indo embora, ele morava em uma casa ao lado da nossa, fico alguns minutos parado refletindo sobre a conversa deles, eles não haviam dito para onde a levaram o que me deixou mais apreensivo ainda, disseram que ela poderia não voltar com vida e isso era o que me fez ficar com o coração partido e uma lagrima descer sobre meu rosto, tudo que eu desejava era que aquilo tudo fosse mentira e que quando o dia chegar eu a visse e pudesse dizer mais uma vez que a amo, volto para o quarto onde me sento no chão do canto do quarto, e lá fico com meus pensamentos e rezando para que algum anjo acabe a salvando até que acabo caindo no sono.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hoje a noite seremos um só!

Mensagem por Convidado em Qui Maio 09, 2013 4:42 pm

Cap. 6 – Abrindo os olhos novamente.

A todo lugar que for
Mesmo com o coração cheio de dor


Lilyan

Abro meus olhos lentamente, sinto o cheiro de remédios e meus pulsos pareciam ter sido furados por agulhas, olhando para eles vejo que eu estava recebendo soro por essas agulhas e eu estava em um hospital, me sentia fraca demais para levantar mas senti uma paz interior por não ter morrido, olho em volta e vejo alguém sentado em um banco no quarto onde eu estava, eu não o conhecia e ele parecia estar apreensiva com alguma coisa.
- O que eu estou fazendo aqui? – Pergunto com muita dificuldade para falar minha voz estava fraca e falar uma pequena frase me deixou muito mais cansada do que antes.
A pessoa se levanta e se aproxima de mim, era um homem que aparentava ter a mesma idade que a minha, ele sorria e parecia estar feliz por eu ter acordado.
- Te encontrei desmaiada na rua enquanto passava de carro, então eu te trouxe para o hospital, qual é seu nome? – Pergunta ele com uma voz calma enquanto colocava sua mão sobre minha testa e a outro pegava minha mão, eu não estava entendendo o que estava acontecendo ali, me lembrava lentamente o que aconteceu na noite passada o que me fez começar a chorar novamente.
- Eu sou Lilyan... – Antes que eu pudesse continuar a falar ele me impede colocando sua mão sobre minha boca e limpando minhas lágrimas.
- Não fale muito, você precisa descansar, não se preocupe eu não irei embora e não te deixarei sozinha e claro você não precisa chorar seja lá o que tiver acontecido com você aqui estará segura. – Seus olhos me trouxeram um pouco de tranqüilidade e era bom saber que eu não estava completamente sozinha naquele hospital, tento continuar acordada mas o cansaço acabou me vencendo mais uma vez e volto a perder a consciência, a ultima coisa que vejo era aquele misterioso rapaz saindo do quarto, provavelmente para chamar algum médico.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hoje a noite seremos um só!

Mensagem por Convidado em Qui Maio 09, 2013 4:46 pm

1- TA DE BRINCADEIRA COM MINHA FACE??


SOOOOOO ISSO??????


TO PASSADA CTG! Sad


2- COITADINHAAAAA NOSSA AINDA BEM QUE ELA CONSEGUIU SOBREVIVER.


poste amaaaaaaaaaaaaaaais curiosaaa!


HMMMMMMMMM vejo novas tramas pela frente.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hoje a noite seremos um só!

Mensagem por Mackenzie A. Irvine em Qui Maio 09, 2013 5:40 pm

O.o Incriveeeeel
Continue por favor *--*


avatar
Mackenzie A. Irvine
Sacerdotisa Suprema
Sacerdotisa Suprema

Mensagens : 557
Data de inscrição : 04/10/2012

Ficha de Personagem
HP:
100/100  (100/100)
MP:
100/100  (100/100)
XP:
0/100  (0/100)

Ver perfil do usuário http://rpg-sweetamorisbr.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hoje a noite seremos um só!

Mensagem por Convidado em Sex Maio 10, 2013 4:25 pm

Cap. 7 – Escolhas

Ninguém precisa saber apenas você
Que nada, nada
É capaz de nos separar


Abro meus olhos novamente, a claridade vinda do sol pela janela dificulta minha visão no inicio, mas aos poucos meus olhos conseguiram se acostumar com a quantidade de luz, agora eu me sentia melhor, acho que já conseguia falar sem muitas dificuldades, mas então o que eu continuaria fazendo ali deitada? Precisava sair dali o mais rápido possível, mesmo não sabendo onde esse hospital ficava eu tinha medo que descobrissem onde eu estava e viessem atrás de mim outra vez, logicamente eu teria que agradecer aquele homem que me salvou da morte e eu seria eternamente grata e ficaria devendo um favor a ele.
Não o vejo por perto, menos mal acho que se ele estivesse aqui não me deixaria fugir, tiro todas as agulhas e aparelhos que estavam ligados a mim, aquilo doeu, mas era necessário, tiro lentamente o cobertor de cima de mim e coloco meus pés no chão, me sentia um pouco zonza, mas não poderia e nem queria desistir de levantar e assim fiz, me levantei e dei meus primeiros passos em direção a porta, porem quando eu já estava chegando na mesma voltei a me sentir tonta e quase caio no chão, para minha sorte, ou azar? Aquele mesmo rapaz que havia me salvado chegou me pegando em seus braços antes que caísse, ele me leva de volta para a cama, onde eu me deito novamente, ele parecia ser um anjo que aparecia sempre que eu precisava dele.
- Está louca? Onde pensa que vai nesse estado? – Pergunta ele com uma voz preocupada, parecia que alguém nesse mundo não queria me ver morta.
- Eu preciso ir embora, estão atrás de mim... você não entenderia. – Respondo tentando me levantar novamente mas ele me impede, parecia que eu não iria a lugar nenhum agora.
- Talvez eu possa entender se você me contasse o que esta acontecendo. – Retruca ele mais uma vez insistindo para que eu não saia dali, se descobrissem que eu estava viva eu temia por mim e por ele que me ajudou.
- Ok, você venceu... mas antes eu poderia saber seu nome?- Já estava me cansando novamente, realmente era uma droga eu ter ficado a beira da morte, se tinha coisa que eu odiava era me sentir a donzela indefesa.
- Meu nome é Mark. – Responde ele sorrindo para mim, agora não tinha como eu voltar atrás tinha que contar toda a verdade.
- Prazer Mark, bem minha história começou quando eu que estava feliz com um homem chamado Bryan fomos separados por nossos pais para um casamento arranjado, nossos pais só pensavam em dinheiro e resolveram nos noivar com filhos de empresários, tanto eu como ele acabamos sendo forçados a nos casar no mesmo dia e na mesma hora com pessoas que nem conhecíamos, eu não aceitando aquilo acabo fugindo do altar indo até a igreja onde ele estava se casando porém ele acaba se casando por causa do pai de sua noiva que ameaça a me matar na frente dele, depois do casamento fui levada para um local totalmente isolado onde provavelmente iriam me matar mas por causa do empregado da família que se interessou por mim acabam poupando minha vida, porem me deixam sozinha e vão embora, eu tentei voltar andando para a cidade mas acabei não agüentando e desmaiei, então você me encontrou e aqui estou. – Tento contar a história mantendo a calma, porem sinto lagrimas invadirem meu olhar e estava muito difícil as segurar, ele acaba percebendo isso e me abraça, correspondo a seu abraço e deixo a tristeza tomar conta de mim mais uma vez, molhei a camisa dele com minhas lágrimas mas ele não me soltou até perceber que eu estava melhor, quando consegui parar de chorar ele me solta e me olha nos meus olhos, fica acariciando meu cabelo por alguns minutos o que me fez acalmar.
- É realmente uma história muito triste, então seu amor esta casada com outra? – Pergunta ele se sentando ao meu lado.
- Sim. – Respondo de cabeça baixa tentado esquecer a dor.
- Bem, logo você recebera alta do hospital... tem para onde ir? – Ele volta a perguntar me fitando.
- Não, na verdade eu tenho medo de descobrirem que ainda estou viva e venham atrás de mim. – Digo o fitando.
- Eu sei que acabamos de nos conhecer, mas se quiser algum lugar para ficar pode ficar na minha casa, na verdade eu não sou daqui só vim para uma viagem de negócios, mas te prometo que se vier comigo não deixarei ninguém encostar em você Lilyan.- Ele sorri, eu realmente não sabia o que responder, ele parecia ser uma boa pessoa e por esse motivo não queria colocá-lo em algo arriscado como isso, porem ele era como uma luz no fim do túnel para mim.
- Bem... não sei se devo...- Mas uma vez ele me impede de continuar falando colocando a mão sobre minha boca, o fito sem entender a situação ele apenas sorri.
- Melhor não responder agora, vamos deixar para quando você receber alta do hospital ai poderá pensar direito sobre isso. – Diz ele se levantando e indo até a porta, sorri me sentindo um pouco mais calma, tudo que eu precisava mesmo era de tempo para pensar.
- Vou chamar o médico para arrumar essa bagunça que você fez, volto logo. – Ele ri e se retira da sala, eu me deito na cama e fico esperando o médico com suas broncas.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hoje a noite seremos um só!

Mensagem por Convidado em Sex Maio 10, 2013 4:28 pm

Cap. 8 – Recomeço

Escute no silencio dessa noite
A batida do seu coração


Depois de 2 semanas internada naquele hospital finalmente havia chegado o dia que eu receberia alta, acabei dando muito trabalho tanto para Mark e para meu médico, por ser um pouco teimosa e tentar fugir no meio da noite após pesadelos que tinha ao dormir pensando em Bryan, o que mais me deixava comovida era que Mark apesar de não me conhecer sempre esteve ali do meu lado enquanto estive precisando de cuidados, não me lembrava de uma vez que eu acordava e que ele não estivesse ali do meu lado, seja para ele me contar historias engraçadas sobre suas viagens pelo mundo ou para me abraçar quando eu me sentia triste e sozinha.
Me olhava na frente do espelho do banheiro do hospital, eu havia ganhado algumas roupas das enfermeiras do hospital que se comoveram ao ver na situação que eu havia chegado, não me contaram o que fizeram com o que restou do vestido de noiva e eu na verdade nem queria saber, só queria esquecer daquele dia e recomeçar minha vida mesmo faltando uma parte de mim, a parte boa que era o Bryan.
Visto um vestido branco de renda, achei ele o mais bonito que ganhei, soltei meus cabelos que já haviam ficados presos a muito tempo, coloquei um salto que ganhei da enfermeira que ficou mais próxima de mim, ela havia dito que eu deveria sair dali com estilo e cabeça erguida e assim eu iria fazer, ao sair do banheiro encontro Mark conversando com um médico no corredor, exatamente hoje que recebi alta acabei descobrindo que aquele era um hospital particular, conhecido por cobrar altos preços por internação e Mark pagou todas as despesas que tive ali, eu realmente não sabia o que dizer a ele, não tinha dinheiro no momento para recompensá-lo com seus gastos e todo tempo que ele perdeu comigo e por causa disso me sentia sem jeito e envergonhada quando iria falar com ele. Vou até o quarto onde pego uma mala, não tinha quase nada dentro, apenas as coisas que havia ganhado das pessoas do hospital, eles tinham sido muito legais comigo e eu pretendia voltar aquele hospital sempre que precisasse e que tivesse dinheiro claro!
- Bem estou pronta. – Digo me aproximando de Mark e do médico, estava envergonhada o que acho que me deixou corar um pouco, os dois olharam para mim e sorriram.
- Nossa você esta linda. – Disse Mark me olhando da cabeça aos pés, ele era tão legal comigo e eu realmente precisava recompensá-lo de alguma forma.
- Realmente muito linda, espero que volte para nos visitar mas não como paciente e sim como amiga. – Diz meu médico com o sorriso em seu rosto.
- Eu só queria agradecer pelo cuidado que tiveram comigo e sim voltarei para visitar. – Digo abraçando o doutor, estava a ponto de ter outra crise de choro mas segurei, não queria estragar aquele momento.
- Precisamos ir Lilyan, alias já tomou sua decisão sobre aquilo? – Diz Mark pegando minha mala, ele realmente era um cavaleiro.
- Bem... eu pensei muito sobre isso e acho que irei aceitar seu convite. – Digo corando.
- Perfeito, fico muito feliz pela sua decisão, seria muito chato ficar sozinho naquela casa... então vamos? – Pergunta ele me estendendo a mão, pego na mão dele e ele me guia para fora do hospital até o carro onde entramos, ficamos boa parte da viagem quietos, eu envergonhada demais para falar e ele que já tinha esgotado todo o assunto que tinha conversando comigo no hospital.
- Então... trabalha esta aqui na cidade só para negócios? – Pergunto tentando puxar algum assunto.
- Sim, tenho que visitar alguns contatos que tenho por aqui para tratar de assuntos da empresa. – Responde ele olhando para a estrada enquanto dirigia.
Sorrio já que não tinha mais nada de bom para perguntar, depois de alguns minutos chegamos na casa dele, descendo do carro olho deslumbrada a casa que era realmente enorme e linda, havia um jardim cheio de flores e um caminho feito de cimento que levava até a porta, ele pede para que o acompanhasse que me mostraria o meu quarto e assim fiz, passamos pela uma linda sala de estar e subimos a escada que dava em um corredor com varias portas, ele abre uma onde entro com ele, era um lindo quarto, com paredes cor de rosa bebe e uma cama parecida daquelas de princesa.
- Esse quarto era de minha irmã, uma verdadeira patricinha como pode perceber. – Diz ele rindo.- Bem dentro do guarda-roupa há varias roupas que você pode considerar suas agora, aquela porta da para a varanda e meu quarto fica a duas portas a direita, qualquer coisa é só me chamar Lilyan. – Diz ele colocando a mala encima da cama e indo até a porta.
- Vou me trocar agora logo mais tarde uma empregada ira chegar para nos fazer o que comer, não se preocupe com nada, aqui é como você também fosse a dona da casa. – Ele sorri sai do quarto me deixando sozinha, vou até a varanda onde vejo a rua melhor, não estávamos muito longe de minha casa e nem da casa onde Bryan e Katryn estavam morando, mas dessa vez eu não iria fazer nenhuma loucura, da ultima vez que fiz quase perdi a vida se tentasse novamente poderia perder de vez.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hoje a noite seremos um só!

Mensagem por Convidado em Sex Maio 10, 2013 4:31 pm

Cap. 9 – Me beije agora

Acelerado a lembrar do passado
Eu sempre quis viver ao seu lado


Já fazia uma semana que eu estava hospedada na casa de Mark, eu era tratada como uma verdadeira princesa e nunca fiquei precisando de nada, dias antes ele havia me levado em um salão de beleza e dito que eu podia fazer o que quisesse quando ele saísse de uma reunião de negócios passaria para me buscar, no começo fiquei envergonhada e não queria gastar do dinheiro dele mas depois de tanta insistência dos funcionários do salão acabei topando mudar completamente o visual, deixei para trás minhas madeixas ruivas que passavam um ar de inocência ao meu olhar e as colori de preto, meu cabelo que era longo e liso agora tinha se tornado curto acima dos ombros, eu estava quase irreconhecível apenas pela cor dos meus olhos e claro do meu colar.
Mark quando foi me buscar e ficou completamente impressionado com a mudança a apoiando, todos disseram que eu ficar com o olhar de mulher e deixei um pouco aquele jeito de garotinha que não conhecia a vida, depois disso ele me levou para jantar em um restaurante chique onde me apresentou para alguns amigos de infância, todos pensaram que eu era namorada dele o que o fez ficar sem jeito para esclarecer tudo, algo no olhar dele me dizia que ele estava sentindo algo diferente por mim, isso me dava medo porque eu não sabia se um dia conseguiria esquecer Bryan e amá-lo, tudo que eu sentia por Mark era uma grande amizade e um vontade de recompensá-lo por tudo.
Hoje ele havia chegado mais cedo em casa e dispensou todas as empregadas, eu que ficava todos os dias na frente da lareira da sala de estar lendo os livros de romance que eram de sua irmã que agora morava na Europa apenas observei de longe ele cozinhando, para ele era bem curioso ver um homem cozinhando, já que na minha família nunca tinha visto isso, fingia que estava lendo o livro mas na verdade minha atenção estava presa nele que me fazia rir toda vez que sujava sua camisa com óleo, ele queria mesmo me impressionar e o pior de tudo que estava conseguindo.
- Porque não para de rir ai e vem jantar comigo, dei folga as empregadas para aproveitarem a night. – Diz ele brincando comigo, obedecendo ao que ele disse tentei conter as risadas e fui me sentar com ele na mesa.
- Nossa a comida está ótima! – Digo ao provar a comida, pior que ele cozinhava bem, muito melhor do que muitas cozinheiras que trabalharam em minha casa na minha infância.
- Eu precisava falar com você... sei que não gosta de fazer sobre isso mas seu ex se chama Bryan não é? – Diz ele tomando um gole de vinho.
- Sim. – Repondo parando de comer e o fitando esperando o que ele tinha a dizer.
- Acho que conheço a esposa dele, ela se chama Katryn... bem se eu te dizer isso não saberei qual será sua reação mas eu que deveria ter me casado com ela. – Diz ele me fitando.
- Não se casaram porque? – Digo a beber um gole de vinho, aquela conversa estava ficando interessante.
- Eu recusei a oferta do pai dela, parecia que eu seria a primeira opção de sua filha ai como recusei ela acabou escolhendo Bryan... tem algum problema com isso? – Pergunta ele colocando sua mão sobre a minha.
- Não, claro que não. – Digo abaixando a cabeça me sentia um pouco triste mas também feliz, apesar de querer que Bryan não tivesse se casado com Katryn me sentia aliviada por ele não ter se tornado o marido dele, afinal ele era muito legal para passar os restos dos dias com a “cascavel”.
- Ainda bem, quero falar sobre outra coisa com você – Diz ele se aproximando ainda mais de mim, eu que já estava começando a ficar nervosa e envergonhada pego minha taça de vinho e começo a beber esperando o que ele iria dizer.
- Tentei fugir desse sentimento mas não consigo mais não consigo mais esconder, desde o dia que te encontrei senti algo diferente por você e quero te dizer agora que... eu te amo Lilyan, quer ser minha futura esposa? – Diz ele pegando uma aliança de seu bolso, era linda de ouro cravejada de vários diamantes, devia ter custado uma fortuna, soltei a taça a deixando cair no chão porem nenhum dos dois acaba se distraindo com aquilo, naquele momento eu não sabia o que dizer, eu já não estava tanto no meu normal por ter tomado muito vinho e mesmo amando Bryan com todas as minhas forças sabia que ele nunca mais seria meu, então o que eu faria? Eu sabia que não amava Mark do mesmo jeito que ele me amava mas me sentia em divida com ele depois de tudo que ele havia feito por mim e acabei tomando uma decisão, não sei se é a certa mas acho que era a melhor para as minhas atuais condições.
- Eu... eu... acei.. aceito.- Quase não consigo responder de tão surpresa e acredito que por sua reação ao ouvir ele ficou mais surpreso ainda com minha resposta porque certamente ele esperava um não, sinto ele me abraçar forte e não vejo outra opção a não ser corresponder seu abraço, seus olhos azuis me fitaram brilhando como nunca os vi brilhar antes, e senti seus lábios tocarem os meus surgindo um beijo carinhoso da parte dele mas confuso da minha parte.
- Eu te amo Lilyan e prometo te fazer a mulher mais feliz do mundo hoje e todos os dias. – Diz ele me abraçando novamente, ele estava muito feliz e me sentia mal por não estar me sentindo do mesmo jeito, sabia que tinha me metido em uma confusão agora e com certeza ele iria querer dormir comigo esta noite e não me sentia em condições de recusar, enquanto ele tirava a mesa pego a garrafa de vinho sem ele ver e acabo tomando todo o conteúdo dela, eu sabia que o único jeito de me entregar realmente para ele era estando fora de mim, em poucos minutos ele volta e já começo a me sentir diferente... mais solta, alegre e tirando todos os pensamentos pesados da minha mente, ele pensa que eu estou assim por vontade própria e acaba se alegrando do mesmo jeito, me pega no colo e me leva até a suíte que era dos seus pais, por todo o caminho vou o beijando com vontade, aquela não era mais eu e sim outra Lilyan, ele me coloca delicadamente na cama deitando-se sobre mim, eu o abraço com força e vou beijando seu corpo intensamente, começamos a tirar a roupa um do outro lentamente aos beijos, os dois a cada minutos mais empolgados, aquela seria minha primeira noite com um homem a noite que sempre pensei em passar junto com Bryan.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hoje a noite seremos um só!

Mensagem por Convidado em Sex Maio 10, 2013 4:34 pm

Cap. 10 – Reencontro

E ainda não sei o que fizemos de errado
Eu sei que quando a lua aparecer
Eu irei gritar por você


Fazia 3 semanas que eu havia me tornado a noiva de Mark, ele cada dia amanhecia mais feliz e fazia vários planos para o casamento já eu me sentia confusa mas tentava demonstrar para ele que estava feliz, as empregadas de minha casa que também trabalhavam na casa dos Mendez ficavam comentando sobre o jovem casal, pelos comentários delas parecia que Katryn estava fazendo de tudo para engravidar de Bryan o que me deixava com o coração partido quando escutava aquilo e me fazia afastar delas, resolvi me dedicar a minha nova vida ao lado de Mark e o ajudava a organizar o casamento e o acompanhava em suas reuniões de negócios, porem passava a maior parte do meu tempo na varanda olhando para o céu e pensando em Bryan, eu queria vê-lo novamente e rezava para não estar mais na cidade quando sua esposa engravidasse para valer.
– Querida, tenho noticias para você. – Entra Mark no quarto com uma voz preocupada.
- O que aconteceu? – Pergunto saindo da varanda e me sentando na cama esperando na noticia.
- Bem tenho uma reunião para ir na casa dos Mendez, o pai de Katryn soube que eu estou para me casar e insistiu para que eu levasse minha noiva para a família dele conhecer, parece que Bryan e Katryn ainda moram lá. – Diz ele se sentando ao meu lado e pegando minha mão, naquele momento senti como se uma faca atravessasse meu coração, como eu chegaria lá e veria Bryan agarrado com ela? Como eu conseguiria agir como se estivesse completamente apaixonada por Mark sendo que o amor da minha vida vai estar na minha frente? Senti uma vontade enorme de recusar, mas me lembrei da vontade que eu tinha de vê-lo novamente o que me fez pensar melhor e acabar concordando.
A visita seria a noite, durante o dia fiquei pensando em como agir, o que dizer, calculei todos os meus passos naquela casa, quando fui me arrumar no fim da tarde acabei optando por um vestido vermelho bem provocante, passando um batom da mesma cor e colocando um salto preto, achei aquela também uma ótima oportunidade de me vingar daquela patricinha exibindo o homem que ela tanto desejava em se casar.
- Estou pronta, podemos ir. – Chego na sala de estar exibindo meu visual para Mark, vamos para o carro e seguimos o caminho em silencio, ele estava mais nervoso que eu pois sabia que estávamos indo para a casa onde morava o homem que amei um dia e ele tinha medo da minha reação ao vê-lo.
Chegando lá desço do carro, observo a casa que era muito linda e dou um sorriso meio que sarcástico ao ver Katryn pela janela, ela pelo visto não me reconheceu devido por eu estar muito diferente desde a ultima vez que nos vimos, pego na mão de Mark e vamos até a porta onde ele toca a campanhia, naquele momento sinto meu coração acelerar sem limites a espera da pessoa que iria abrir a porta, poderia ser Bryan.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hoje a noite seremos um só!

Mensagem por Convidado em Sab Maio 11, 2013 8:52 am

onnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnwww!!

1- estou muito feliz, ou estava, tinha mutios capituluzinhos, mais agora.. acabou, poste mais.

2- TO PASSSADO COM ESSAS REVIRAVOLTAS.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hoje a noite seremos um só!

Mensagem por Convidado em Sab Maio 11, 2013 4:11 pm

Anciosa pelo reencontro da Lily e o Bryan, curiosa pra ver
o que realmente vai acontecer

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hoje a noite seremos um só!

Mensagem por Convidado em Seg Maio 13, 2013 5:13 pm

Cap. 11 – Olá?!

Eu sei apenas
Que levarei você comigo


Vejo a maçaneta rodar, eu estava prestes a ver quem iria me receber e minhas expectativas de serem o Bryan eram grandes.
- Olá Mark, fico feliz por ter chegado... entre com sua noiva. – Para minha surpresa quem abre a porta era Raphael, o empregado da casa, não me era surpresa já que naquela casa todo mundo era preguiçoso demais para levantar e abrir uma simples porta, abaixo minha cabeça com a intenção que ele não me reconheça, parecia que deu certo pois após a minha mudança radical de visual seria um pouco difícil de me reconhecer, ainda mais ele que apenas tinha me visto naquele dia, o dia que eu faço de tudo para apagar da minha memória.
Mark percebe que eu o conhecia e por isso acaba pegando na minha mão, o que me trouxe um pouco de calma, eu sabia que agora estava protegida e ninguém iria me fazer mal.
Fomos guiados por Raphael até a sala de estar, onde estavam todos sentados a frente da lareira, inclusive Bryan com Katryn, inclusive pude perceber que ela ao ver Mark havia ficado muito feliz, seus olhos brilharam, ele sempre foi o cara perfeito para ela, claro sendo o mais rico do estado e tudo que passava na cabeça dela era cifrões.
- Sejam bem vindos, sentem-se... me diga Mark quem é essa bela moça? – Diz o pai de Katryn o fitando, ele não havia prestado muita atenção em mim, se tivesse eu apostaria que ele já tinha percebido que eu era a perdedora que quase estragou o casamento de sua filha, mas para ele e todo mundo me perceber ali era apenas uma questão de tempo, logo iria cair a ficha.
- Meu nome é Lilyan, não se lembra de mim senhor? – Ergo minha cabeça ao responder, eu não deixaria que ele pisasse em mim outra vez, agora eu tinha entrado em sua casa pela porta da frente e ele não poderia fazer nada contra mim, afinal ele não iria querer perder um contato de negócios como Mark.
- Ah sim me lembro agora, soube que esteve no hospital... o que houve? – Ele era um dissimulado, agiu como se não soubesse de nada, como se não fosse o causador de tudo e se não fosse ele eu não estaria naquele hospital e sem o homem que amo. Outras pessoas que tiveram uma reação já esperada por mim foi Katryn, que ao ouvir meu nome se levantou e saiu da sala, provavelmente foi reclamar a Raphael por ter me deixado entrar, agora a pessoa que eu mais esperava ver ali ergueu seus belos olhos negros e me fitou desabrochando um sorriso, correspondi ao seu sorriso discretamente, senti meu coração voltar a bater feliz como era antes, a vontade que eu tinha era de correr até ele e o abraçá-lo forte, como nunca o abracei antes.
- O-olá... Lilyan. – Aquele linda voz que o pertencia se manifesta, ele se levanta vindo até mim e Mark, aperta a mão de Mark rapidamente e se dirigi a mim, estendo minha mão a ele.
- Quanto tempo não? – Sorri esperando que ele me desse sua mão, porem ele estava mais nervoso do que eu, tinha até congelado, fitei aqueles olhos me perdendo neles, ele era tão lindo, perfeito para mim.
- Ah olá Lilyan... Mark quanto tempo, continua lindo como sempre né? – Somos interrompidos pela voz de Katryn que chega na sala grudando em Bryan, porem seu olhar estava preso mesmo em Mark, o sonho de consumo dela, aposto que ela preferia ter dito “continua rico como sempre né?” ao invés do que disse.
- Katryn, continua a mesma garotinha decidida do colegial. – Pergunta Mark a ela, percebo que a conversa que os dois haviam começado iria longe então me afasto, pergunto a uma das empregadas onde ficava o banheiro e ela apenas me indica apontando a ele, entro porem acabo esquecendo de fechar a porta, minha cabeça estava lotada de pensamentos diferentes e meu coração tão descompassado que eu pensava que teria um treco a qualquer momento.
- Até que fim te encontrei, senti saudades. – Escuto uma voz conhecida, ao me virar vejo Bryan que havia entrado no banheiro e trancado a porta.
- Você é louco? Alguém pode nos ver... – Digo em voz alta mas antes que eu pudesse terminar de falar sou interrompida por ele que me pega nos braços e me beija intensamente, no começo tento até me soltar dele mas acabo me entregando, eu sentia tanta falta daquele beijo, sinto que nós dois sentíamos, nossos corações batiam descompassadamente enquanto molhávamos o rosto um do outro com nossas lagrimas, eu não trocaria aquele momento por nada nesse mundo.
- Eu te amo Lilyan, não quero te perder outra vez. – Diz ele me fitando enquanto acariciava meu rosto.
- Você sabe que estamos separados para sempre agora. – Respondo, minhas lágrimas invadiam meu rosto, eu não queria dizer aquilo mas era a pura verdade.
- Não diga isso, eu irei lutar por você, não sabe o quanto sofri sem ter noticias suas, pensei que iria morrer... Eu quero te pegar nos braços e te levar para longe daqui, não podemos nos encontrar algum dia sem ninguém saber?- Sua voz era tremula ele estava nervoso, achei aquilo loucura desde o inicio mas não conseguiria dizer não a um pedido dele, mesmo que aquilo fosse o nosso ultimo encontro.
- Já sei, amanhã Mark saira da cidade por uma noite para tratar de negócios, há uma casa na frente da dele que também pertence a sua família, me encontre lá a porta estará aberta, se puder sair daqui a noite sem sua mulher te ver claro. – Digo o fitando, eu estava me arriscando e arriscando a ele mas eu realmente queria ter esse encontro.
- Tudo bem... não se preocupe darei um jeito de sair daqui sem me perceberem. – Ele responde sorrindo, somos interrompidos por barulhos de gente subindo e descendo escadas, achamos melhor que saíssemos dali antes de notarem nossa ausência, voltamos para a sala e logo em seguida fomos para a sala de jantar, ele se sentou ao lado de Katryn e eu me sentei ao lado de meu noivo, não trocamos nenhuma palavra durante todo o jantar, tínhamos medo de desconfiarem da gente, depois do jantar pedi a Mark para irmos embora pois eu não me sentia bem dentro da casa de pessoas que tentaram me matar e assim ele fez, fomos embora porem eu não troquei nenhuma palavra com ele, a não ser na hora de dormir que dei boa noite, ele respeitou meu silencio pois sabia que não teria sido fácil eu ficar dentro da casa de pessoas que me odiavam e ainda encontrar meu amor casado com outra.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hoje a noite seremos um só!

Mensagem por Convidado em Seg Maio 20, 2013 4:21 pm

Cap.12 - Hoje a noite seremos um só!

A todo lugar que for
Mesmo com o coração cheio de dor


- Lilyan vou indo, voltarei amanhã a noite.- Diz Mark beijando minha testa ao se despedir, eu até pensei em beijá-lo na boca mas acabei voltando atrás com essa idéia, me sentia um pouco mal por estar enganando um homem que estava me amando de verdade, mesmo que esse amor não estava sendo correspondido da forma que merecia, mas no fundo do meu coração eu sentia uma alegria inexplicável ao saber que hoje a noite eu pertenceria a Bryan, meu coração que tanto esperou por este momento agora estava prestes a se realizar.
O dia foi se arrastando lentamente, talvez fosse porque eu queria que ele passasse logo, durante esse tempo fiquei ajudando as empregadas a organizarem a casa e aproveitando a oportunidade para escutar as fofocas delas.
- Parece que o casamento de Katryn não esta indo muito bem. – Comenta a empregada loira a uma morena.
- Katryn pensa que se tiver um filho de Bryan vai prende-lo mais a ela, por isso aquela insistência para engravidar.- Reponde a empregada morena.
- Fiquei sabendo que ela planeja se mudar com Bryan para fora do pais, ela quer afastá-lo de tudo que ele conhece para quem sabe ter uma chance. – Volta a falar a loira que olha para mim percebendo que eu estava prestando atenção na conversa delas.
- O que acha disso Lilyan? – Pergunta a loira, nesse momento as duas param de fazer o que estavam fazendo e me fitaram, eu que estava ajudando elas a tirar o pó dos móveis, fiquei imóvel, não sabia qual seria a resposta correta que eu deveria dar a elas.
- Bem... eu espero que tudo se acerte na vida deles. – Respondo com o espanador na mão, dou um sorriso para disfarçar meu nervosismo, parecia que elas não haviam percebido que eu estava nervosa o que eu achei muito bom, resolvo sair do quarto que elas estavam arrumando com uma desculpa que eu não estava me sentindo muito bem e vou até o meu quarto e de Mark, me deito na cama e fico a fitar a parede até cair no sono.
-------
Um barulho de cachorro latindo me faz acordar, olho para a janela e vejo que a noite já estava a ponto de chegar, me levanto calmamente e vou até a penteadeira onde escovo meus cabelos atualmente negros, sorri para meu reflexo no espelho colocando a mão sobre o meu colar, estava quase na hora de encontrar o homem dono do meu coração.
Vestida com um vestido simples, uma cor rosa bebe, sem maquiagem queria parecer o mais natural possível, coloco um salto simples e vendo que as empregadas já haviam ido embora vou para casa da frente para esperar por Bryan, estava tremendo de tão nervosa mas não conseguia conter meus sorrisos de tanta alegria que meu coração estava sentindo.
- Já esta ai? – Pergunto a ele nervosa quando o vejo sentado na cama onde iríamos passar a noite, ele estava lindo, com uma camiseta branca e uma calça preta, para alguns aquilo parecia muito simples mas para mim já era mais do suficiente para deixá-lo o homem mais lindo do mundo.
- Demorou ein?! Já estava quase indo lá te buscar. – Ele responde se levantando e indo até mim me abraçando e acariciando meus cabelos, me senti ficando corada, fitei aqueles olhos que a tempos não me perdia neles como hoje.
- Eu te amo. – Digo deixando cair uma lagrima sobre meu rosto, me sentia sem reação naquele momento, agora eu estava entregue a ele e nada poderia nos separar naquela noite.
- Hoje a noite seremos um só. – Diz ele me beijando intensamente, correspondo ao beijo quando ele me pega no colo e me leva até a cama, fito aqueles olhos negros como a própria noite sorrindo para mim, me sentia única, me sentia capaz de tudo, me sentia feliz, ele começa a tirar lentamente meu vestido enquanto continuávamos aos beijos, enquanto a mim desabotoava os botões de sua camisa, nos deitamos na cama juntos, um fitando o outro com um sorriso jamais dado por alguém, nós fomos feitos por Deus para pertencer um a o outro e ninguém poderia mudar isso, nos encaixávamos como em um quebra cabeça de peças perdidas que acabaram de ser encontradas e se completavam... nós éramos um só.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hoje a noite seremos um só!

Mensagem por Convidado em Sex Maio 24, 2013 6:13 pm

Cap.13 - Uma nova vida prestes a surgir.

Ninguém precisa saber apenas você
Que nada, nada
É capaz de nos separar


Algumas semanas depois da noite que passei com Bryan comecei a sentir fortes enjôos, vivia correndo para o banheiro e me sentia tonta a todo momento, Mark ficava preocupo comigo porem eu não deixava que ele chamasse um médico para me examinar, algo na minha cabeça já me dizia o que poderia ser e eu tinha medo de tudo aquilo se confirmar, afinal a poucos dias fiquei sabendo que Bryan havia viajado com sua esposa para passar as férias fora do pais, e também naquela noite nós dois já sabíamos que aquela seria a primeira e única noite que passaríamos juntos, foi como uma despedida.
Porem os meses não foram a favor os enjôos acabaram passando sem precisar de médico nenhum mas com o passar do tempo comecei a notar que minhas roupas estavam começando a ficar apertadas e ao me olhar na frente do espelho percebi uma barriga começando a aparecer, o que eu mais temia estava acontecendo, eu estava grávida e o filho não era do Mark.
Não tive outra alternativa a não ser contar para Mark a novidade mas não contei o fato da criança não ser dele e nem de ter passado uma noite com Bryan, as noites que eu passava com Mark eram muito poucas e não havia nenhuma chance daquela criança crescendo dentro de mim ser dele, por esse motivo acabei dizendo que comecei a ter os enjôos antes da noite que ele havia viajado.
- Eu vou ser pai? – Diz ele surpreso ao receber a noticia.
- Sim, Mark. – Digo com a mão sobre a barriga, me doía ter que mentir daquele jeito mas seria o melhor para mim, ele e claro a criança.
Mark se levanta da cama me abraçando forte, correspondo ao seu abraço com um peso na consciência, um peso que continuaria pelo resto da minha vida.
O casamento entre mim e ele acabou sendo adiado para depois do bebe nascer, os meses passavam rapidamente para mim que estava aos nervos pensando em uma desculpa para dar quando ele ver que o bebe iria nascer antes do previsto, evitei de todas as maneiras ir ao médico porque sabia que se fosse ele iria acabar sabendo que eu estava mentindo, Mark percebia que minha barriga ficava maior do que o normal e sempre me questionava a chegar a pensar que seriam gêmeos, eu sempre arrumava um jeito de enganá-lo por ele ser muito ingênuo comigo e sempre acreditar no que eu dizia.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hoje a noite seremos um só!

Mensagem por Convidado em Sab Jun 01, 2013 2:53 pm

Cap. 14 – Verdades

Hoje a noite nada mais ira existir

Os nove meses se arrastaram rápido, não pude descrever se foram bons ou ruim, a parte boa era que Mark com certeza parecia ser o homem mais feliz do mundo, decorando o quarto do bebe, ajudando no enxoval, a parte ruim foi que tudo isso não passava de uma bela mentira, eu rezava para que meu filho não parecesse com Bryan e que ele não percebesse que não era o verdadeiro pai do meu filho e nem o meu verdadeiro amor.
Ele sempre percebia que minha barriga estava maior que o normal porque para ele eu estava apenas de oito meses, eu sempre dizia que era bobagem que estava tudo normal e me retirava do local onde ele estava. Na única vez que fui ao médico foi no ultimo mês que na verdade para ele era o penúltimo, havia passado mal e o médico optou por uma cesariana, pedi para conversar a sós com ele e expliquei que na verdade eu estava no ultimo mês, como médico ele já havia percebido e pediu para mim contar a verdade antes que fosse tarde demais.
- Mark, terei que ficar no hospital. – Digo saindo da sala do médico.
- Porque tem algo errado?- Pergunta ele com um tom de preocupação.
- Na verdade a criança nascera hoje ou amanhã segundo o médico.- Digo de cabeça baixa tentando disfarçar as lagrimas que surgiam dos meus olhos.
- Como? – Ele volta a perguntar, agora não tinha mais volta eu teria que contar pelo menos a metade de toda a verdade.
- Pode se sentar? – Peço a ele pois sabia que o impacto seria grande.
Ele se senta e conto apenas a metade de tudo, que eu estava de nove meses mas não toco no assunto sobre a noite que passei com Bryan apenas inventei outra mentira de que havia contado os meses errado, ele pareceu já estar desconfiado sobre o que eu falava e apenas balançou a cabeça concordando com tudo.
- Está bem, eu tenho que ir agora, qualquer coisa me ligue. – Diz ele meio desapontado, acabo resolvendo não tentar continuar falando com ele e o deixo ir embora, em seguida vou para o meu quarto onde ficaria enquanto estava no hospital, sentando na cama passo a mão sobre minha barriga e acabo sentindo o bebe chutar, naquele momento penso em Bryan, onde ele poderia estar? Será que pensava em mim? Ou havia se entregado de uma vez para Katryn? Daria tudo para saber mas pelo visto eu apenas ficaria na duvida por um bom tempo. Deito em minha cama perdida em meus pensamentos até que acabo caindo no sono.
~~x~~
No dia seguinte acordo com o médico me chamando, parecia que eles haviam mudado de idéia e decidido fazer o parto agora.
- Quer que eu ligue para Mark e peça para ele vir? – Pergunta o médico.
Pensei naquele momento, Mark já estava chateado comigo e havia percebido que eu não contei meses errado e sim menti para ele, acredito que ele precisava de algum tempo sozinho e também eu realmente preferia que o pai do meu filho que assistisse o nascimento, ou seja o Bryan.
- Não, ele deve estar ocupado demais com o trabalho. – Respondi com a cabeça baixa e o médico concordou, ele pede para que eu me levantasse e fosse com ele até o quarto onde seria a cesariana, me levantei o seguindo, naquele momento senti meu coração acelerado, me sentia feliz porque logo veria o rosto do meu filho e também me sentia triste por ninguém estar ao meu lado naquele momento, ao chegar no quarto o médico pede para me deitar e injeta a anestesia em mim, tentei ficar acordada para ver o momento que meu filho iria nascer mas não consegui, acabei apagando completamente.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hoje a noite seremos um só!

Mensagem por Convidado em Qui Jun 06, 2013 5:43 pm

Cap. 15 – Esse amor sempre esteve vivo em mim.

Apenas nós
Hoje a noite nada mais ira existir
E em qualquer lugar eu estarei com você


Acordo e a primeira pessoa que vejo é Mark sentado ao meu lado, ele parecia pensativo e distraído não sabia se eu deveria falar com ele pois já sabia do motivo porem de uma hora ou outra eu teria que encara-lo e dizer toda a verdade.
- Cadê o meu filho? – Pergunto me sentando na cama ao fitar Mark.
- Ele está bem, logo irá vê-lo. – Diz ele ainda olhando para a parede, parecia que eu era ninguém de importante ali.
- O que você tem? – Pergunto tentando me fazer de inocente mas já sabia que estava ferrada.
- Só estou pensando... alias seu filho tem lindos olhos, como os do pai. – Diz ele ao me fitar com aqueles olhos azuis, naquele momento eu já soube que ele havia descobrido que meu filho era na verdade do Bryan e não dele, ele deve ter nascido com os olhos castanhos, eu juro que queria que ele tivesse nascido com meus olhos verdes para levantar menos suspeitas.
- Você deve me odiar. – Digo abaixando a cabeça ao deixar cair uma lagrima sobre meu rosto, eu me sentia a pior pessoa do mundo mas algo me dizia que Mark sabia desde o inicio que eu amava Bryan e não a ele.
- Na verdade não... – Diz ele se aproximando de mim.- Desde o inicio eu sabia que isso poderia acontecer, seu verdadeiro amor sempre foi ele, mesmo eu fazendo de tudo para você poder me amar não deu certo, hoje Bryan provavelmente deve estar fora do pais e quem sabe tendo seu filho com Katryn, o que pretende fazer? – Pergunta ele me fitando.
- Tentar concertar a burrada que fiz com você. – Respondo limpando minhas lagrimas, eu teria que encarar aquilo de cabeça erguida.
- Eu não sei Lilyan... – Diz Mark de cabeça baixa, droga o que eu fiz?
Me levanto da cama mesmo não sendo permitido pelos médicos, caminho lentamente até ele.
- Não fica assim, se me der chance eu caso com você e prometo ser a melhor mulher do mundo. – Falo com um tom baixo e aproximo meus lábios dos dele depositando um beijo em sua boca, de principio ele parecia querer recusar mas acabou se entregando a mim e retribuindo o beijo com um abraço, eu sentia que ele me amava e sinceramente não sabia o que fazer porque ele nunca iria esquecer do que fiz, bastava ele olhar para aquela criança e lembrar de tudo.
Ele me pega em seu colo e me leva de volta até a cama, ele estava sempre ao meu lado, já era a terceira vez que Mark me fez compania em um hospital, se não fosse ele eu estaria sozinha na primeira vez, e com certeza nem teria chegado a um hospital e sim ter acabado morrendo naquela estrada.
- Eu posso estar sendo louco fazendo isso, mas quero me casar com você daqui seis meses e depois disso vamos sair do pais e nunca mais voltar, concorda? – Seus olhos azuis como o céu brilhavam ao me fitar, naquele momento eu sorri mas por dentro sentia um aperto no coração, porque se eu fosse morar fora do pais eu nunca mais teria chances de ver Bryan novamente e isso era o que ele queria.
- Feito, daqui seis meses serei sua esposa. – Respondo com um sorriso e o beijo novamente agora eu faria de tudo que estivesse ao meu alcance para faze-lo feliz, sem nenhum erro.
-------x--------
Casa comigo?

Seis meses se passaram e a mesma situação que havia acontecido no inicio estava se repetindo, ali estava eu na frente de um espelho vestida de noiva, todos felizes a minha volta mas eu me sentia divida entre o homem que eu amava e o homem que eu me achava obrigada a faze-lo feliz, minha mãe se retira do quarto e vai buscar o carro para me levar para a igreja, dessa vez eu não fugiria do altar e sim aceitaria o meu destino que seria ao lado de Mark.
Me sento na minha cama e pego meu filho no colo, ele estava distraído brincando no chão, fito aqueles olhos dele, ele tinha o mesmo olhar do Bryan, um pedaço do meu grande amor estava comigo, sinto meus olhos se encherem de lagrimas mas acabo não me permitindo chorar, não podia borrar a maquiagem.
- Pois é Tyler meu filho, agora eu não tenho mais volta. – Digo fitando os olhos dele, esperava encontrar a resposta da minha insegurança nos olhos dele mas só vi o olhar de uma criança inocente que não entendia nada, sorri e o entreguei para uma das empregadas que passavam por perto do quarto para que ela o entregasse a minha mãe, antes de sair do quarto vou novamente em frente ao espelho dessa vez não para olhar o vestido e sim o meu colar, o colar que ganhei de Bryan e nunca saiu do meu pescoço mesmo depois de tudo, ele seria meu amuleto e uma das minhas doces lembranças do homem que um dia me fez amar de um jeito que ninguém pensou que poderia se amar.
Saio do quarto me dirigindo até o carro, quem iria dirigir era meu pai, ele havia me perdoado do que eu fiz afinal no fim acabei ficando com um noivo mais rico que o primeiro e tudo que importava para ele era a quantia da conta no banco.
- Promete não fugir do altar novamente? – Pergunta meu pai me fitando do retrovisor.
- Não irei fugir, estou certa disso. – Respondo dando um pequeno sorriso, tinha que mostrar o mínimo de felicidade possível para os outros mesmo que eu não estivesse me sentindo feliz de verdade.
O resto da viagem permaneci calada, meu pai não me questionou e também não disse nada até chegarmos, desci do carro e as pessoas que me viram fugir da igreja na primeira vez estavam lá me observando e claro haviam muitos comentários vindos de dentro da igreja, porem não me importei eu faria tudo novamente só para ver o Bryan por um segundo outra vez.
Entro na igreja caminhando lentamente, meus cabelos que não estavam mais pretos e voltaram a sua cor original com o tempo estavam longos e levemente ondulados, no altar eu podia ver Mark que me fitava com um sorriso, esperava que aquele casamento concertasse tudo pois depois do que aconteceu senti que ele não era mais o mesmo comigo, ele havia me perdoado mas faltava algo para ele voltar a ser aquele homem de antes, só me faltava descobrir o que era.
Chego no altar onde meu pai me entrega ao meu futuro marido, sorri para os dois para mostrar que eu estava bem, o padre começa com a cerimônia foi quando todos pararam de falar para prestar atenção.
- Mark aceita Lilyan como sua esposa? – Pergunta o Padre.
- Aceito.- Responde ele com um sorriso, senti o frio na barriga a próxima a responder seria eu.
- Podem parar esse casamento por favor? – Escuto uma voz vir de fora da igreja, me viro para ver quem era e para a minha surpresa vejo Bryan entrando na igreja e vindo até mim, como eu havia feito no inicio ele agora estava fazendo o mesmo, senti meu coração desparando e meus olhos se encherem de lágrimas.
- Como descobriu que eu estou me casando? – Pergunto com a voz tremula, Mark me fita e percebe que Bryan ainda mexia comigo, de um jeito que ele nunca conseguiu fazer eu me sentir.
- O pai de Katryn me disse hoje de manhã, eu não pude deixar a mulher que amo se casar com outra e acabei perdendo a paciência e pedindo divórcio, no começam não aceitaram mas ameacei arrumar um advogado e denunciar tudo que fizeram a você e a mim, consegui fazer Raphael ficar do meu lado e ele era uma testemunha muito forte, por causa disso concordaram e aqui estou eu tentando corrigir o erro que fiz uma vez, eu te amo Lilyan. – Diz ele estendendo a mão a mim, eu não sabia o que fazer eu amava Bryan mas havia prometido a Mark que me casaria com ele.
- Pode ir. – Fala Mark que surpreende todo mundo.- Eu sempre soube que você o amava e mesmo que eu impessa você de ir com ele agora, sempre viverei sabendo que eu separei duas pessoas que se amavam e seu coração nunca será meu. – Diz ele ao me fitar e sorrir, eu sabia que ele estava mal por dentro mesmo falando aquilo com toda a naturalidade possível, mas ele tinha razão meu coração sempre pertenceu a Bryan e mesmo que ele tivesse resolvido ficar com Katryn pelo resto da vida eu ainda o amaria e não esqueceria dele até meu ultimo suspiro.
- Você é um anjo Mark, eu espero que encontre alguém que te ame e te mereça. – Digo beijando o rosto de Mark, ele retribui com um sorriso e sai da igreja, volto a fitar Bryan e vou até ele o abraçando forte, não pude me segurar e comecei a chorar mais agora era de alegria.
- Eu te amo. – Sussuro em seu ouvido e ele me abraça me beijando intensamente, senti meu coração voltar a bater novamente, agora me sentia viva e com um motivo para querer continuar vivendo, nós sempre fomos um só e nem mesmo o tempo foi capaz de mudar isso.
Pego nosso filho dos braços de minha mãe e o apresento para o pai, ele logo viu a grande semelhança que havia entre os dois e pegou Tyler no colo, senti que minha família estava unida pela primeira vez e dessa vez seria para sempre, abraço os dois e beijo Bryan novamente, agora eu sabia que nada nesse mundo poderia separar duas pessoas que se amavam.

~~x~~
Fim
~~x~~

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hoje a noite seremos um só!

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum