Bem vindos!













Bem vindos ao Monster High School! Fique a vontade e se junte com a gente .::Gossip Monster::.
Vectro Graphics




Últimos Assuntos
















O que está acontecendo atualmente em Chernobyl City?
Últimos assuntos
» {Descrição} Hibridos
Sab Dez 26, 2015 8:30 pm por Mackenzie A. Irvine

» {Descrição} Sacerdotes e Sacerdotisas
Sab Dez 26, 2015 8:26 pm por Mackenzie A. Irvine

» Membros da Casa da Vida
Sex Dez 25, 2015 10:10 am por Mackenzie A. Irvine

» {Descrição} FTCS
Sex Dez 25, 2015 10:09 am por Mackenzie A. Irvine

» {Descrição} Transmorfos
Sex Dez 25, 2015 10:01 am por Mackenzie A. Irvine

» {Descrição} Oráculos
Sex Dez 25, 2015 9:55 am por Mackenzie A. Irvine

» [FP]-Alex Mikaelson
Qui Nov 27, 2014 6:43 pm por Convidado

» [FP] Srta. Annie Voguel
Sex Nov 21, 2014 12:05 pm por Convidado

» [FP] Jessica Hans
Dom Out 05, 2014 11:09 pm por Convidado
















Nossa Staff
Passe o Mouse para ver info






MPPERFIL



MPPERFIL



MPPERFIL



MPPERFIL



MPPERFIL



MPPERFIL



MPPERFIL
Nossos Parceiros
















Aqui são nossos parceiros
Parceiros
Image and video hosting by TinyPic Image and video hosting by TinyPic Image and video hosting by TinyPic Image and video hosting by TinyPic Image and video hosting by TinyPic button

Thousand Years

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Thousand Years

Mensagem por Convidado em Sab Jul 13, 2013 10:43 pm

É uma noite calma de inverno diferente de todas as outras, a tempestade havia cessado um pouco, mas um pouco mais a frente eu sentia que mais ainda estava por vim, o fogo da lareira a minha frente crepitava enquanto eu estava sentada de frente a ela de olho nas chamas lembrando por breves instante os momentos que se passaram muitos ali de frente, meus pés ja calejados, minha pele não era mais a mesma e meus cabelos que tinham um cor escura como os dias de noite sem lua dava lugar aos fios permanentes prateados, minha voz falhava muitas vezes e minha visão não era mais a mesma, mas aquele velho coração que havera de parar um dia, mas aquele mesmo velho coração sempre teve uma pessoa na qual não vou esquecer, aquele no qual fez ele bater desgovernadamente.

Era uma tarde quente de outono, muitos passeavam pela frente de suas casas observando o ritual das folhas que dançavam ao vendo no chão para dar lugar a outras, enquanto eu observava da pequena varanda com um meio sorriso bobo que tinha sinto suas mãos me agarrarem a cintura e um arrepio percorre por meu corpo quando seus labios tocam meu pescoço e sinto o cheiro que emanava dele com seus cabelos ainda um pouco umidos.
- Não é de se admirar que esteja aqui, ainda me pergunto o por que do Outono sempre lhe atrair - proferi ele ainda com os labios na fina pele de meu pescoço me fazendo rir pois me fazia cócegas cada palavras que proferia.
- Ja lhe disse e está cansado de saber, essas tarde de outono me atraem por que foi nunca dessas que achei o motivo desse sorriso bobo que tenho nos labios agora. - digo por fim me virando para fitar seus olhos, aquela cor de castanho claro parecia variar as vezes para avelã, era realmente o que mais me chamava atenção, seus labios estava numa linha ríspida a me observa, seu rosto ao constrate do por do sol adquiria uma cor bronzeada, era dificil desviar os olhos enquanto seus labios viam de encontro a minha face levemente até que possa sentir sua respiração morna enquanto deslizo meus dedos que se encaixam perfeitamente aos seus.
- Aé? Qual seria esse motivo?- Naturalmente fazia esse tipo de rodeios para ver aonde ele iria chegar, mas aquilo era obvio demais.

Lembro-me como se fosse ontem a maneira que tudo estava, as folhas caiam pelo chão dando cores a rua quase apagada e sem brilho, o fluxo de pessoas a caminhar na rua mal reparavam a beleza que se encontravam as coisas simples da vida, as pessoas ultimamente estão ocupada demais com coisas futeis, era uma pena, pois são nesses momentos que coisas importantes podem passar despercebidos, eu era a mesma Emily de sempre que agora estava as vesperas de completar seus 18 anos e a pouco havia voltado da casa da minha tia avó no Alasca, sentia saudades de casa, do variante clima da Flórida, quando num simples piscar de olhos se muda uma vida.
- Com licença, pode me dar uma informação? - Não podia negar que aquela variante cor de seus olhos me atraiu a mostrar-lhe meu sorriso bobo que não sabia que existia até então.

- Não vou dizer, adivinhe - As palavras saiam em tom de desafio, desafiar um guerreiro a batalha é algo que o emocionara e podera ver um bilho de quase glória, foi o brilho que vi no olhar de Charles acompanhado do sorriso radiante que acordava as manhas, era dificil me privar disso, era praticamente como se quisesse deixar de respirar, não era capaz.
- Ok minha bela dama, mas foi tu que pediu - um de seus dedos levantaram de leve meu queixo e deposita um beijo nos meus labios que ja esperavam pelos seus anciosos, como em uma dança sou guiada em teus braços me fazendo sentir verdadeiramente eu mesma, sem mais delongas, durante todo o caminho pela casa risos entre nossos labios ecoavam pelas paredes, sua boca procurava a minha com mais urgência a cada minuto, por que não importava a estação, nossos outonos sempre seriam felizes sem nos deixar fraquejar, não importa qual fosse a dor.
- Eu sempre serei o motivo desse teu lindo sorriso bobo.

Ja se passara anos desde aquele ultimo outono, Charlie se foi junto com as folhas secas, mas sua presença ainda estava ali, eminente, dentro de mim ele ainda estava mais vivo que nunca, muitos dizem que o tempo cura tudo, de fato pode curar feridas feitas na pele, fechar cicatrizes, mas o sentimento que tenho por Charlie não é um comum que o tempo pode levar com as folhas, pode ultrapassar as barreiras entre a vida e a morte, lembro-me claramente quando ele proferia esse tipo de coisas, onde estava minha cabeça em discordar? Mas agora tinha certeza absoluta como a mesma que tive naquele ultimo outono, cada lagrima que ousei derramar eram suas, independente do erro, foi pouco tempo comparado ao resto da vida, mas aquele amor era simples, mas era o meu melhor, por que hoje meu coração pode estar dando os ultimos batimentos, mas sei que te amarei mais mil anos se fosse possivel, independente de quantas vidas.

- Eu sempre serei sua.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Thousand Years

Mensagem por Convidado em Sab Jul 13, 2013 11:48 pm

Sem palavras para descrever, e um lindo conto. Sabe?! Naquelas horas que vemos a beleza de um amor. De uma paixão, de duas vidas ligadas em um conjunto. Aquela pessoa especial, nunca vai ser comum, nunca.

AMEZING,


Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Thousand Years

Mensagem por Convidado em Dom Jul 14, 2013 9:10 am

Caramba :/ é triste que o rapaz tenha a deixado carregar o amor sozinho, mais é uma bela forma de provar o qual real e este sentimento.
Adorei mesmo, ansiosa pelo próximo Smile

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Thousand Years

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum